TODO AQUELE QUE CRÊ NUM DOGMA, ABDICA COMPLETAMENTE DE SUAS FACULDADES. MOVIDO POR UMA CONFIANÇA IRRESISTÍVEL E UM INVENCÍVEL MEDO DOENTIO, ACEITA A PÉS JUNTOS AS MAIS ESTÚPIDAS INVENÇÕES.

Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

PARA SIMPLES APRENDIZADO, COMO É REALIZADA A LAVAGEM CEREBRAL

VOCÊ VENDEU A SUA ALMA AOS “DEMÔNIOS EVANGÉLICOS”  

Hipnose, Técnicas de Persuasão e Lavagem Cerebral.

Saiba se estão usando com você. 

        O nascimento da conversão religiosa/lavagem cerebral nas Igrejas Evangélicas Cristãs se deu em 1735. A explicação pavloviana das três fases cerebrais. Pregadores renascidos: passo a passo, como eles conduzem o reavivamento Cristão e os resultados fisiológicos esperados. A técnica de "voz ritmada" usada por pregadores, advogados e hipnotizadores. Novas igrejas do êxtase. Os seis passos para a conversão. O processo de decognição. Técnicas de parar o pensamento. A técnica "venda com fanatismo".Os movimentos de massa. Técnicas de persuasão: "sim, sim", "comandos embutidos", "choque e confusão" e a "técnica intercalada". [Técnicas] subliminares. Vibrato e ondas ELF [freqüência extremamente baixa]. Indução ao transe com vibrações sonoras. Mesmo observadores profissionais serão "possuídos" nas assembléias carismáticas. A técnica "única esperança" para assistir e não ser convertido. Programação não-detectável com Neurofone, através da pele. O meio de controlar as massas.

Tudo começa com o fato mais básico de todos acerca de lavagem cerebral:

 EM TODA A HISTÓRIA DO HOMEM, NINGUÉM QUE TENHA SOFRIDO LAVAGEM CEREBRAL ACREDITARÁ OU ACEITARÁ QUE SOFREU TAL COISA.

 Todos aqueles que a sofreram, usualmente, defenderão apaixonadamente os seus manipuladores, clamando que simplesmente lhes foi "mostrada a luz"... ou que foram transformados de modo miraculoso. 

O Nascimento da Conversão 

CONVERSÃO é uma palavra "agradável" para LAVAGEM CEREBRAL... e qualquer estudo de lavagem cerebral tem de começar com o estudo do Revivalismo Cristão no século dezenove, na América. Aparentemente, Jonathan Edwards descobriu acidentalmente as técnicas durante uma cruzada religiosa em 1735, em Northampton, Massachusetts. Induzindo culpa e apreensão aguda e aumentando a tensão, os "pecadores" que compareceram aos seus encontros de reavivamento foram completamente dominados, tornando-se submissos. Tecnicamente, o que Edwards estava fazendo era criar condições que deixavam o cérebro em branco, permitindo a mente aceitar nova programação. O problema era que as novas informações eram negativas. Ele poderia então dizer-lhes, "vocês são pecadores! vocês estão destinados ao inferno!". Como resultado, uma pessoa tentou e outra cometeu suicídio. E os vizinhos do suicida relataram que eles também foram tão profundamente afetados que, embora tivessem encontrado a "salvação eterna", eram também obcecados com a idéia diabólica de dar fim às próprias vidas. 

Uma vez que um pregador, líder de culto, manipulador ou autoridade atinja a fase de apagamento do cérebro, deixando-o em branco, os sujeitos ficam com as mentes escancaradas, aceitando novas idéias em forma de sugestão. Porque Edwards não tornou sua mensagem positiva até o fim do reavivamento, muitos aceitaram as sugestões negativas e agiram, ou desejaram agir, de acordo com elas. 

Charles J. Finney foi outro cristão revivalista que usou as mesmas técnicas quatro anos mais tarde, em conversões religiosas em massa, em Nova Iorque. As técnicas são ainda hoje utilizadas por cristãos evangélicos, cultos, treinadores de potencial humano, algumas reuniões de negócios, e nas forças armadas dos EUA, para citar apenas alguns. Deixem-me acentuar aqui que eu não creio que muitos pregadores evangélicos percebam ou saibam que estão usando técnicas de lavagem cerebral. Edwards simplesmente topou com uma técnica que realmente funcionou, e outros a copiaram e continuam a copiá-la pelos últimos duzentos anos. E o mais sofisticado de nosso conhecimento e tecnologia tornou mais efetiva a conversão. Sinto fortemente que esta é uma das maiores razões para o crescimento do fundamentalismo cristão, especialmente na variedade televisiva, enquanto que muitas das religiões ortodoxas estão declinando. 

 

As Três Fases Cerebrais 

Os cristãos podem ter sido os primeiros a formular com sucesso a lavagem cerebral, mas teremos de ir a Pavlov, um cientista russo, para uma explicação técnica. Nos idos de 1900, seu trabalho com animais abriu a porta para maiores investigações com humanos. Depois da revolução russa, Lênin viu rapidamente o potencial em aplicar as pesquisas de Pavlov para os seus próprios objetivos. 

Três distintos e progressivos estados de inibição transmarginal foram identificados por Pavlov. O primeiro é a fase EQUIVALENTE, na qual o cérebro dá a mesma resposta para estímulos fortes e fracos. A segunda é a fase PARADOXAL, na qual o cérebro responde mais ativamente aos estímulos fracos do que aos fortes. E a terceira é a fase ULTRA-PARADOXAL, na qual respostas condicionadas e padrões de comportamento vão de positivo para negativo, ou de negativo para positivo. 

Com a progressão por cada fase, o grau de conversão torna-se mais efetivo e completo. São muitos e variados os modos de alcançar a conversão, mas o primeiro passo usual em lavagens cerebrais políticas ou religiosas é trabalhar nas emoções de um indivíduo ou grupo, até eles chegarem a um nível anormal de raiva, medo, excitação ou tensão nervosa. 

O resultado progressivo desta condição mental é prejudicar o julgamento e aumentar a sugestibilidade. Quanto mais esta condição é mantida ou intensificada, mais ela se mistura. Uma vez que a catarse, ou a primeira fase cerebral é alcançada, uma completa mudança mental torna-se mais fácil. A programação mental existente pode ser substituída por novos padrões de pensamento e comportamento. 

Outras armas fisiológicas freqüentemente utilizadas para modificar as funções normais do cérebro são os jejuns, dietas radicais ou dietas de açúcar, desconforto físico, respiração regulada, canto de mantras em meditação, revelação de mistérios sagrados, efeitos de luzes e sons especiais, e intoxicação por drogas ou por incensos. 

Os mesmos resultados podem ser obtidos nos tratamentos psiquiátricos contemporâneos por eletro choques e mesmo pelo abaixamento proposital do nível de açúcar no sangue, com a aplicação de injeções de insulina. 

Antes de falar sobre exatamente como algumas das técnicas são aplicadas, eu quero ressaltar que hipnose e táticas de conversão são duas coisas distintas e diferentes -- e que as técnicas de conversão são muito mais poderosas. Contudo, as duas são freqüentemente misturadas... Com poderosos resultados. 

 

Como os Pregadores Evangélicos Trabalham 

Se você desejar ver um pregador Evangélico em ação, há provavelmente vários em sua cidade. Vá para a igreja ou templo e sente-se acerca de três-quartos da distância ao fundo. Muito provavelmente uma música repetitiva será tocada enquanto o povo vem para o serviço. Uma batida repetitiva, idealmente na faixa de 45 a 72 batidas por minuto (um ritmo próximo às batidas do coração humano) é muito hipnótica e pode gerar um estado alterado de consciência, com olhos abertos, em uma grande porcentagem das pessoas. E, uma vez você esteja em um ritmo alfa, você está pelo menos 25 vezes mais sugestionável do que você estaria, em um ritmo beta, de plena consciência. A música é provavelmente a mesma para cada serviço, ou incorpora a mesma batida, e muitas das pessoas irão para um estado alterado de consciência quase imediatamente após entrarem no santuário. Subconscientemente, eles recordam o estado mental quando em serviços religiosos anteriores, e respondem de acordo com a programação pós-hipnótica. 

Observe as pessoas esperando pelo início do serviço religioso. Muitas exibirão sinais exteriores de transe -- corpo relaxado e olhos ligeiramente dilatados. Freqüentemente, eles começam a agitar as mãos para diante e para trás no ar, enquanto estão sentadas em suas cadeiras. A seguir, o pastor assistente muito provavelmente virá, e falará usualmente com uma simpática "voz ritmada". 

 

Técnica da Voz Ritmada 

Uma "voz ritmada" é um estilo padronizado, pausado, usado por hipnotizadores quando estão induzindo um transe. É também usado por muitos advogados, vários dos quais são altamente treinados hipnólogos, quando desejam fixar um ponto firmemente na mente dos jurados. Uma voz ritmada pode soar como se o locutor estivesse conversando ao ritmo de um metrônomo, ou pode soar como se ele estivesse enfatizando cada palavra em um estilo monótono e padronizado. As palavras serão usualmente emitidas em um ritmo de 45 a 60 batidas por minuto, maximizando o efeito hipnótico. 

Agora, o pastor assistente começa o processo de "acumulação". Ele induz um estado alterado de consciência e/ou começa a criar excitação e expectativas na audiência. A seguir, um grupo de jovens mulheres vestidas em longos vestidos brancos que lhes dão um ar de pureza, vêm e iniciam um canto. Cantos evangélicos são o máximo, para se conseguir excitação e ENVOLVIMENTO. No meio do canto, uma das garotas pode ser "golpeada por um espírito" e cai, ou reage como se estivesse possuída pelo Espírito Santo. Isto efetivamente aumenta a excitação na sala. Neste ponto, hipnose e táticas de conversão estão sendo misturadas e o resultado é que toda a atenção da audiência está agora tomada, enquanto o ambiente torna-se cada vez mais tenso e excitado. 

Exatamente neste momento, quando a indução ao estado mental alfa foi conseguido em massa, eles irão passar o prato ou cesta de coleta. Ao fundo, em uma voz ritmada a 45 batidas por minuto, o pregador assistente poderá exortar, "dê ao Senhor...dê ao Senhor...dê ao Senhor...dê ao Senhor". E a audiência dá. Deus pode não obter o dinheiro, mas seu já rico representante, sim. 

A seguir, vem o pregador fogo-e-enxôfre. Ele induz medo e aumenta a tensão falando sobre "o demônio", "ir para o inferno", e sobre o Armageddon próximo. 

Na última dessas reuniões que assisti, o pregador falou sobre o sangue que brevemente escorreria de cada torneira na terra. Ele também estava obcecado com um "machado sangrento de Deus", o qual todos tinham visto suspenso sobre o púlpito, na semana anterior. Eu não tinha nenhuma dúvida de que todos o tinham visto -- o poder da sugestão hipnótica em centenas de pessoas assegura que entre 10 a 25 por cento verão o que quer que lhes seja sugerido ver. 

Na maioria da assembléias revivalistas cristãs, "depoimentos" ou "testemunhos" usualmente seguem-se ao sermão amedrontador. Pessoas da audiência virão ao palco relatar as suas histórias. "Eu estava aleijado e agora posso caminhar!". "Eu tinha artrite e ela se foi!". Esta é uma manipulação psicológica que funciona. Depois de ouvir numerosos casos de curas milagrosas, a pessoa comum na audiência com um problema menor está certa de que ela pode ser curada. A sala está carregada de medo, culpa e intensa expectativa e excitação. 

Agora, aqueles que querem ser curados são freqüentemente alinhados ao redor da sala, ou lhes é dito para vir à frente. O pregador pode tocá-los na cabeça e gritar "esteja curado!". Isto libera a energia psíquica, e, para muitos, resulta a catarse. Catarse é a purgação de emoções reprimidas. Indivíduos podem gritar, cair ou mesmo entrar em espasmos. E se a catarse é conseguida, eles possuem uma chance de serem curados. Na catarse (uma das três fases cerebrais anteriormente mencionadas), a lousa do cérebro é temporariamente apagada e novas sugestões são aceitas. 

Para alguns, a cura pode ser permanente. Para muitos, irá durar de quatro dias a uma semana, que é, incidentalmente, o tempo que dura normalmente uma sugestão hipnótica dada a uma pessoa. Mesmo que a cura não dure, se eles voltarem na semana seguinte, o poder da sugestão pode continuamente fazer ignorar o problema... ou, algumas vezes, lamentavelmente, pode mascarar um problema físico que pode se mostrar prejudicial ao indivíduo, a longo prazo. 

Eu não estou dizendo que curas legítimas não aconteçam. Acontecem. Pode ser que o indivíduo estava mentalmente pronto para largar a negatividade que causou o problema. Mas afirmo que isto pode ser explicado com o conhecimento existente acerca das funções cérebro/mente. 

As técnicas e encenações variarão de igreja para igreja. Muitos usam "falar línguas" para gerar a catarse em alguns, enquanto o espetáculo cria intensa excitação nos observadores. 

O uso de técnicas hipnóticas por religiões é sofisticado, e profissionais asseguram que elas tornaram-se ainda mais efetivas. Um homem em Los Angeles está projetando, construindo e reformando um monte de igrejas por todo o país. Ele diz aos ministros o que eles precisam, e como usá-lo. Sua fita gravada indica que a congregação e a renda dobrarão, se o ministro seguir suas instruções. Ele admite que cerca de 80 por cento de seus esforços são para o sistema de som e de iluminação. 

Som potente e o uso apropriado de iluminação são de importância primária em induzir estados alterados de consciência. 

 

Seis Técnicas de Conversão 

Cultos e organizações [que ensinam] potencial humano estão sempre procurando por novos convertidos. Para conseguí-los, eles precisam criar uma fase cerebral. E geralmente precisam fazê-lo em um curto espaço de tempo -- um fim-de-semana, até mesmo em um dia. O que se segue são as seis técnicas primárias usadas para gerar a conversão. 

O encontro ou treinamento tem lugar em uma área onde os participantes estão desligados do resto do mundo. Isto pode ser em qualquer lugar: uma casa isolada, um local remoto ou rural, ou mesmo no salão de um hotel, onde aos participantes só é permitido usar o banheiro, limitadamente. Em treinamentos de potencial humano, os controladores darão uma prolongada conferência acerca da importância de "honrar os compromissos" na vida. Aos participantes é dito que, se eles não honram seus compromissos, sua vida nunca irá melhorar. É uma boa idéia honrar compromissos, mas os controladores estão subvertendo um valor humano positivo, para os seus interesses egoístas. Os participantes juram para si mesmos e para os treinadores que eles honrarão seus compromissos. Qualquer um que não o faça será intimado a um compromisso, ou forçado a deixá-los. O próximo passo é concordar em completar o treinamento, deste modo assegurando uma alta porcentagem de conversões para as organizações. Eles terão, normalmente, que concordar em não tomar drogas, fumar, e algumas vezes não comer...ou lhes são dados lanches rápidos de modo a criar tensão. A razão real para estes acordos é alterar a química interna, o que gera ansiedade e, espera-se, cause ao menos um ligeiro mal-funcionamento do sistema nervoso, que aumente o potencial de conversão.

Antes que a reunião termine, os compromissos serão lembrados para assegurar que o novo convertido vá procurar novos participantes. Eles são intimidados a concordar em fazê-lo, antes de partirem. Desde que a importância em manter os compromissos é tão grande em sua lista de prioridade, o convertido tentará trazer à força cada um que ele conheça, para assistir a uma futura sessão oferecida pela organização. Os novos convertidos são fanáticos. De fato, o termo confidencial de merchandising nos maiores e mais bem sucedidos treinamentos de potencial humano é "vender com fanatismo!" 

Pelo menos muitos milhares de pessoas se graduam, e uma boa porcentagem é programada mentalmente de modo a assegurar sua futura lealdade e colaboração se o guru ou a organização chamar. Pense nas implicações políticas em potencial, de centenas de milhares de fanáticos programados para fazer campanha pelo seu guru. 

Fique precavido se uma organização deste tipo oferecer sessões de acompanhamento depois do seminário. Estas podem ser encontros semanais ou seminários baratos dados em uma base regular, nos quais a organização tentará habilmente convencê-lo -- ou então será algum evento planejado regularmente, usado para manter o controle. Como os primeiros cristãos revivalistas descobriram, um controle de longo prazo é dependente de um bom sistema de acompanhamento. 

Muito bem. Agora, vamos ver uma segunda dica, que mostra quando táticas de conversão estão sendo usadas. A manutenção de um horário que causa fadiga física e mental. Isto é primariamente alcançado por longas horas nas quais aos participantes não é dada nenhuma oportunidade para relaxar ou refletir. 

A terceira dica: quando notar que são utilizadas técnicas para aumentar a tensão na sala ou meio-ambiente. 

Número quatro: incerteza. Eu poderia passar várias horas relatando várias técnicas para aumentar a tensão e gerar incerteza. Basicamente, os participantes estão preocupados quanto a serem notados ou apontados pelos instrutores; sentimentos de culpa se manifestam, e eles são tentados a relatar seus mais íntimos segredos aos outros participantes, ou forçados a tomar parte em atividades que enfatizem a remoção de suas máscaras. Um dos mais bem sucedidos seminários de potencial humano força os participantes a permanecerem em um palco à frente da audiência, enquanto são verbalmente atacados pelos instrutores. Uma pesquisa de opinião pública, conduzida a alguns anos, mostrou que a situação mais atemorizante na qual um indivíduo pode se encontrar, é falar para uma audiência. Isto iguala-se à lavar uma janela externamente, no 85º. andar de um prédio. Então você pode imaginar o medo e a tensão que esta situação gera entre os participantes. Muitos desfalecem, mas muitos enfrentam o stress por uma mudança de mentalidade. Eles literalmente entram em estado alfa, o que automaticamente os torna mais sugestionáveis do que normalmente são. E outra volta da espiral descendente para a conversão é realizada com sucesso. 

O quinto indício de que táticas de conversão estão sendo usadas é a introdução de jargão -- novos termos que tem significado unicamente para os "iniciados" que participam. Linguagem viciosa é também freqüentemente utilizada, de propósito, para tornar desconfortáveis os participantes. 

A dica final é se não há nenhum humor na comunicação...ao menos até que os participantes sejam convertidos. Então, divertimentos e humor são altamente desejáveis, como símbolos da nova alegria que os participantes supostamente "encontraram". 

Afirmo que é importante para as pessoas saberem o que aconteceu, e ficarem prevenidas de que o contínuo envolvimento com essas instituições pode não ser de seu maior interesse. 

Some um pouco de carisma ao pastor, e você pode contar com uma alta taxa de conversões. A triste verdade é que, uma alta porcentagem de pessoas, quer ceder o seu poder - eles são verdadeiros "crentes"! 

Reuniões de culto e treinamentos de potencial humano são um ambiente ideal para se observar em primeira mão o que é tecnicamente chamado de "Síndrome de Estocolmo". Esta é uma situação na qual aqueles que são intimidados, controlados e torturados começam a amar, admirar e muitas vezes até desejar sexualmente os seus controladores ou captores. 

Mas permitam-me deixar aqui uma palavra de advertência: se você pensa que pode assistir tais reuniões e não ser afetado, você provavelmente está errado. Um exemplo perfeito é o caso de uma mulher que foi ao Haiti com Bolsa de Estudos da Guggenheim para estudar o vudu haitiano. Em seu relatório, ela diz como a música eventualmente induz movimentos incontroláveis do corpo, e um estado alterado de consciência. Embora ela compreendesse o processo e pudesse refletir sobre o mesmo, quando começou a sentir-se vulnerável à música ela tentou lutar e fugir. Raiva ou resistência quase sempre asseguram conversão. Poucos momentos mais tarde ela sentiu-se possuída pela música e começou a dançar, em transe, por todo o local onde se realizava o culto vudu. A fase cerebral tinha sido induzida pela música e pela excitação, e ela acordou sentindo-se renascida. A única esperança de assistir tais reuniões sem sentir-se afetado e ser um Buda, e não se permitir sentimentos positivos ou negativos. Poucas pessoas são capazes de tal neutralidade. 

Antes de prosseguir, vamos voltar às seis dicas de conversão. Eu quero mencionar o governo dos Estados Unidos, e os campos de treinamento militar. O Corpo de Fuzileiros Navais (the Marine Corps) afirma que quebra o moral dos homens antes de "reconstruí-los" como novos homens - como fuzileiros (marines)! Bem, isso é exatamente o que eles fazem, da mesma maneira que os cultos vergam o moral das pessoas e as reconstroem como felizes vendedores de flores nas esquinas. Cada uma das seis técnicas de conversão é usada nos campos de treinamento militar. Considerando as necessidades militares, não estou fazendo um julgamento quanto a se isto é bom ou ruim. É UM FATO, que as pessoas efetivamente sofrem lavagem cerebral. Aqueles que não querem se submeter devem ser dispensados, ou passarão muito de seu tempo no quartel. 

 

Processo de Decognição 

Uma vez que a conversão inicial é realizada, nos cultos, no treinamento militar, ou em grupos similares, não pode haver dúvidas entre seus membros. Estes devem responder aos comandos, e fazer o que estes lhes disserem. De outra forma, eles seriam perigosos ao controle da organização. Isto é normalmente conseguido pelo Processo de Decognição em três passos. 

 

O primeiro passo é o de REDUÇÃO DA VIGILÂNCIA: os controladores provocam um colapso no sistema nervoso, tornando difícil distinguir entre fantasia e realidade. Isto pode ser conseguido de várias maneiras. DIETA POBRE é uma; muito cuidado com Brownies e com Koolaid. O açúcar ‘desliga’ o sistema nervoso. Mais sutil é a "DIETA ESPIRITUAL", usada por muitos cultos. Eles comem somente vegetais e frutas; sem o apoio dos grãos, nozes, sementes, laticínios, peixe ou carne, um indivíduo torna-se mentalmente "aéreo". Sono inadequado é outro modo fundamental de reduzir a vigilância, especialmente quando combinada com longas horas de intensa atividade física. Também, ser bombardeado com experiências únicas e intensas consegue o mesmo resultado. 

 

O segundo passo é a CONFUSÃO PROGRAMADA: você é mentalmente assaltado enquanto sua vigilância está sendo reduzida conforme o passo um. Isto se consegue com um dilúvio de novas informações, leituras, discussões em grupo, encontros ou tratamento individual, os quais usualmente equivalem ao bombardeio do indivíduo com questões, pelo controlador. Durante esta fase de decognição, realidade e ilusão freqüentemente se misturam, e uma lógica pervertida é comumente aceita. 

 

O terceiro passo é PARADA DO PENSAMENTO: técnicas são usadas para causar um "vazio" na mente. Estas são técnicas para alterar o estado de consciência, que inicialmente induzem calma ao dar à mente alguma coisa simples para tratar, com uma atenta concentração. O uso continuado traz um sentimento de exultação e eventualmente alucinação. O resultado é a redução do pensamento, e eventualmente, se usado por muito tempo, a cessação de todo pensamento e a retirada de todo o conteúdo da mente, exceto o que os controladores desejem. O controle é, então, completo. É importante estar atento que quando membros ou participantes são instruídos para usar técnicas de "parar o pensamento, eles são informados de que serão beneficiados: eles se tornarão "melhores soldados", ou "encontrarão a luz". 

 

Há três técnicas primárias usadas para parar o pensamento.

 

A primeira é a MARCHA: a batida do tump, tump, tump literalmente gera auto-hipnose, e grande susceptibilidade à sugestão. 

 

A segunda técnica para parar o pensamento é a MEDITAÇÃO. Se você passar de uma hora a uma hora e meia por dia em meditação, depois de poucas semanas há uma grande probabilidade de que você não retornará à consciência plena normal beta. Você permanecerá em um estado fixo alfa tanto mais quanto você continue a meditar. Não estou dizendo que isto é ruim - se você mesmo o faz. Pode então ser benéfico. Mas é um fato que você está levando a sua mente a um estado de vazio. Eu tenho testado quem medita, com máquinas EEG, e o resultado é conclusivo: quanto mais você medita, mais vazia se torna a sua mente, principalmente se usada em excesso ou em combinação com decognição; todos os pensamentos cessam. Alguns grupos espiritualistas vêem isto como nirvana - o que é besteira. Isto é simplesmente um resultado fisiológico previsível. E se o céu na terra significa não-pensamento e não-envolvimento, eu realmente pergunto por que nós estamos aqui. 

 

A terceira técnica de parar o pensamento é pelo CÂNTICO, e freqüentemente por cânticos em meditação. "Falar em línguas" poderia também ser incluído nesta categoria. 

Todas as três técnicas produzem um estado alterado de consciência. Isto pode ser muito bom se VOCÊ está controlando o processo, porque você também controla o que vai usar. Eu pessoalmente use ao menos uma sessão de auto-hipnose cada dia, e eu sei quão benéfico isto é para mim.

 

Mas você precisa saber, se usar estas técnicas a ponto de permanecer continuamente em estado alfa, embora você permaneça em um estado levemente embriagado, você estará também mais sugestionável. 

Verdadeiros Crentes & Movimentos de Massa 

Antes de terminar esta seção de conversão, eu quero falar sobre as pessoas que são mais susceptíveis a isto, bem como sobre os Movimentos de Massa. Eu estou convencido que pelo menos um terço da população é aquilo que Eric Hoffer chama "verdadeiros crentes". Eles são sociáveis, e são seguidores... são pessoas que se deixam conduzir por outros. Eles procuram por respostas, significado e por iluminação fora de si mesmos. 

Hoffer, que escreveu O VERDADEIRO CRENTE, um clássico em movimentos de massa, diz: "os verdadeiros crentes não estão decididos a apoiar e afagar o seu ego; têm, isto sim, uma ânsia de se livrarem dele. Eles são seguidores, não em virtude de um desejo de auto-aperfeiçoamento, mas porque isto pode satisfazer sua paixão pela auto-renúncia!". Hoffer também diz que os verdadeiros crentes "são eternamente incompletos e eternamente inseguros"! 

Eu sei disto, pela minha própria experiência. Em meus anos de ensino e de condução de treinamentos, eu tenho esbarrado com isto muitas vezes. Tudo que eu quero fazer é tentar mostrar-lhes que a única coisa a ser buscada é a Verdade interior. Suas respostas pessoais deverão ser encontradas lá, e solitariamente. Eu sempre digo que a base da espiritualidade é a auto-responsabilidade e a auto-evolução, mas muitos dos verdadeiros crentes apenas respondem que eu não possuo espiritualidade, e vão em seguida procurar por alguém que lhes dará o dogma e a estrutura que eles desejam. 

Nunca subestime o potencial de perigo destas pessoas. Eles podem facilmente ser moldados como fanáticos, que irão com muito prazer trabalhar e até morrer pela sua causa sagrada. Isto é um substituto para a sua fé perdida, e freqüentemente lhes oferece um substituto para a sua esperança individual. A Maioria Moral é feita de verdadeiros crentes. Todos os cultos são compostos de verdadeiros crentes. Você os encontrará na política, nas igrejas, nos negócios e nos grupos de ação social. Eles são os fanáticos nestas organizações.

Os Movimentos de Massa possuem normalmente um líder carismático. Seus seguidores querem converter outros para o seu modo de vida ou impor um novo estilo de vida - se necessário, recorrendo a uma legislação que os force a isto, como evidenciado pelas atividades da Maioria Moral. Isto significa coação pelas armas ou punição, que é o limite em se tratando de coação legal. 

Um ódio comum, um inimigo, ou o demônio são essenciais ao sucesso de um movimento de massas. Os Cristão Renascidos tem o próprio Satã, mas isto não é o bastante - a ele se soma o oculto, os pensadores da Nova Era, e mais tarde, todos aqueles que se oponham à integração de igreja e política, como evidenciado pelas suas campanhas políticas contra a reeleição daqueles que se oponham às suas opiniões. Em revoluções, o demônio é usualmente o poder dominante ou a aristocracia. Alguns movimentos de potencial humano são bastantes espertos para pedir a seus graduados para que associem-se a alguma coisa, o que o etiquetaria como um culto - mas, se você olhar mais de perto, descobrirá que o demônio deles é quem quer que não tenha feito o seu treinamento. 

Há movimentos de massa sem demônios, mas eles raramente alcançam um maior status. Os Verdadeiros Crentes são mentalmente desequilibrados ou mesmo pessoas inseguras, sem esperança e sem amigos. Pessoas não procuram aliados quando estão amando, mas eles o fazem quando odeiam ou tornam-se obcecados com uma causa. E aqueles que desejam uma nova vida e uma nova ordem sentem que os velhos caminhos devem ser destruídos antes que a nova ordem seja construída. 

Técnicas de Persuasão 

Persuasão não é uma técnica de lavagem cerebral, mas é a manipulação da mente humana por outro indivíduo, sem que o sujeito manipulado fique consciente do que causou sua mudança de opinião. Eu somente tenho tempo para apresentar umas poucas das centenas de técnicas em uso atualmente, mas a base da persuasão é sempre o acesso ao seu CÉREBRO DIREITO. A metade esquerda de seu cérebro é analítica e racional. O lado direito é criativo e imaginativo. Isto está excessivamente simplificado, mas expressa o que quero dizer. Então, a idéia é desviar a atenção do cérebro esquerdo e mantê-lo ocupado. Idealmente, o agente gera um estado alterado de consciência, provocando uma mudança da consciência beta para a alfa; isto pode ser medido em uma máquina de EEG. 

Primeiro, deixem-me dar um exemplo de como distrair o cérebro esquerdo. Políticos usam esta poderosa técnica todo o tempo; advogados usam muitas variações, as quais eles chamam "apertar o laço". 

Assuma por um momento que você está observando um político fazendo um discurso. Primeiro, ele pode suscitar o que é chamado "SIM, SIM". São declarações que provocarão assentimentos nos ouvintes; eles podem mesmo sem querer balançar suas cabeças em concordância. Em seguida vem os TRUÍSMOS. Estes são, usualmente, fatos que podem ser debatidos, mas uma vez que o político tenha a concordância da audiência, as vantagens são a favor do político, que a audiência não irá parar para pensar a respeito, continuando a concordar. Por último vem a SUGESTÃO. Isto é o que o político quer que você faça, e desde que você tenha estado concordando todo o tempo, você poderá ser persuadido a aceitar a sugestão. Agora, se você ler o discurso político a seguir, você perceberá que as três primeiras sentenças são do tipo "sim, sim", a três seguintes são truísmos, e a última é a sugestão. 

"Senhoras e senhores: vocês estão indignados com os altos preços dos alimentos? Vocês estão cansados dos astronômicos preços dos combustíveis? Estão doentes com a falta de controle da inflação? Bem, vocês sabem que o Outro Partido permitiu uma inflação de 18 por cento no ano passado; vocês sabem que o crime aumentou 50 por cento por todo o país nos últimos 12 meses, e vocês sabem que seu cheque de pagamento dificilmente vem cobrindo os seus gastos. Bem, a solução destes problemas é eleger-me, John Jones, para o Senado dos EUA" 

Eu penso que você já ouviu isto antes. Mas você poderia atentar também para os assim chamados Comandos Embutidos. Como exemplo: em palavras chaves, o locutor poderia fazer um gesto com sua mão esquerda, a qual, como os pesquisadores tem mostrado, é mais apta para acessar o seu cérebro direito. Os políticos e os brilhantes oradores de hoje, orientados pela mídia, são com freqüência cuidadosamente treinados por uma classe inteiramente nova de especialistas, os quais estão usando todos os truques - tanto novos quanto antigos - para manipulá-lo a aceitar o candidato deles. 

Os conceitos e técnicas da Neuro-Lingüística são tão fortemente protegidos que eu descobri que, mesmo para falar sobre ela publicamente ou em impressos, isto resulta em ameaça de ação legal. Já o treinamento em Neuro-Lingüística está prontamente disponível para qualquer pessoa que queira dedicar o seu tempo e pagar o preço. Esta é uma das mais sutis e poderosas manipulações a que eu já me expus. Uma amiga minha que recentemente assistiu a um seminário de duas semanas em Neuro-Lingüística descobriu que muitos daqueles com quem ela conversou durante os intervalos era pessoal do governo. 

Uma outra técnica que eu aprendi há pouco tempo é inacreditavelmente escorregadia; ela é chamada de TÉCNICA INTERCALADA, e a idéia é dizer uma coisa com palavras, mas plantar um impressão inconsciente de alguma outra coisa na mente dos ouvintes e/ou observadores. 

Quero dar um exemplo: suponha que você está observando um comentarista da televisão fazer a seguinte declaração: "O SENADOR JOHNSON está ajudando as autoridades locais a esclarecer os estúpidos enganos das companhias que contribuem para aumentar os problemas do lixo nuclear". Isto soa como uma simples declaração, mas, se o locutor enfatiza a palavra certa, e especialmente se ele faz o gesto de mãos apropriado junto com as palavras chaves, você poderia ficar com a impressão subconsciente de que o senador Johnson é estúpido. Este era o objetivo subliminar da declaração, e o locutor não pode ser chamado para explicar nada. 

Técnicas de persuasão são também freqüentemente usadas em pequena escala com muita eficácia. O vendedor de seguro sabe que a sua venda será provavelmente muito mais eficaz se ele conseguir que você visualize alguma coisa em sua mente. É uma comunicação ao cérebro direito. Por exemplo, ele faz uma pausa em sua conversação, olha vagarosamente em volta pela sua sala, e diz, "Você pode imaginar esta linda casa incendiando até virar cinzas?". Claro que você pode! Este é um de seus medos inconscientes, e quando ele o força a visualizar isto, você está sendo muito provavelmente manipulado a assinar o contrato de seguros. 

Os Hare Krishna, ao operarem em um aeroporto, usam o que eu chamo técnicas de CHOQUE E CONFUSÃO para distrair o cérebro esquerdo e comunicarem-se diretamente com o cérebro direito. Enquanto estava esperando no aeroporto, uma vez eu fiquei por uma hora observando um deles operar. A sua técnica era a de saltar na frente de quem passasse. Inicialmente, sua voz era alta; então ele abaixava o tom enquanto pedia para que a pessoa levasse um livro, após o que pedia uma contribuição em dinheiro para a causa. Usualmente, quando as pessoas ficam chocadas, elas imediatamente recuam. Neste caso, eles ficavam chocados pela estranha aparência, pela súbita materialização e pela voz alta do devoto Hare Krishna. Em outras palavras, as pessoas iam para um estado alfa por segurança, porque elas não queriam confrontar-se com a realidade à sua frente. Em alfa, elas ficavam altamente sugestionáveis, e por isto aceitavam a sugestão de levar o livro; no momento em que pegavam o livro, sentiam-se culpadas e respondiam a uma segunda sugestão: dar dinheiro. Nós estamos todos condicionados de tal forma que, se alguém nos dá alguma coisa, nós temos de dar alguma coisa em troca - neste caso, era dinheiro. Enquanto observava este trabalhador incansável, eu estava perto o bastante para perceber que muitas das pessoas que ele parara exibiam um sinal externo de que estavam em alfa - seus olhos estavam dilatados.

 

Programação Subliminar 

Subliminares são sugestões ocultas que somente o nosso subconsciente percebe. Podem ser sonoras, ocultas por entre a música; visuais, disfarçadas em cada quadro e mostrados tão rapidamente na tela que não são vistos; ou espertamente incorporados ao quadro ou desenho. 

Muitas fitas de áudio de reprogramação subliminar oferecem sugestões verbais gravadas em baixo volume. Eu questiono a eficácia desta técnica - se as subliminares não são perceptíveis, elas não podem ser efetivas, e subliminares gravadas abaixo do nível de audição são, por esta razão, inúteis. A mais antiga técnica de áudio subliminar usa uma voz que segue o volume da música de tal modo que as subliminares são impossíveis de detectar sem um equalizador paramétrico. Mas esta técnica é patenteada, e, quando eu quis desenvolver minha própria linha de áudios-cassete subliminares, negociações com os detentores desta patente provaram ser insatisfatórias. Meu procurador obteve cópias das patentes, as quais eu dei a alguns talentosos engenheiros de som de Hollywood pedindo-lhes para criarem uma nova técnica. Eles encontraram um modo de modificar psico-acusticamente e sintetizar as subliminares de tal modo que elas fossem projetadas no mesmo acorde e freqüência que a música, assim dando-lhes o efeito de fazerem parte da música. Mas nós descobrimos que usando estas técnica, não há maneira de reduzir as freqüências para detectar os subliminares. Em outras palavras, embora eles possam ser ouvidos pela mente subconsciente, não podem ser monitorados mesmo pelos mais sofisticados equipamentos. 

Se nós pudemos criar esta técnica tão facilmente como o fizemos, eu posso somente imaginar quão sofisticada a tecnologia se tornou, com fundos ilimitados do governo e da publicidade. E eu estremeço só de pensar na manipulação dos comerciais de propaganda a que estamos expostos diariamente. Não há simplesmente nenhuma maneira de saber o que há por trás da música que você ouve. E pode mesmo ser possível esconder uma segunda voz por trás da voz que você está ouvindo. 

As séries de Wilson Bryan Key, Ph.D., sobre subliminares em publicidade e campanhas políticas documentam bem o abuso em muitas áreas, especialmente na publicidade impressa em jornais, revistas e pôsteres. 

A grande questão sobre subliminares é: eles funcionam? Eu garanto que sim. Não somente devido àqueles que usaram minhas fitas, mas também dos resultados de tais programas subliminares por trás das músicas das lojas de departamentos. Supostamente, a única mensagem eram instruções para não roubar: uma cadeia de lojas de departamentos da Costa Leste reportou uma redução de 37 por cento em furtos nos primeiros nove meses do teste. 

Um artigo de 1984 no jornal "Brain-Mind Bulletin" declara que até 99 por cento de nossa atividade cognitiva pode ser "não-consciente", de acordo com o diretor do Laboratório de Psicofisiologia Cognitiva da Universidade de Illinois. O longo relatório termina com a declaração, "estas ferramentas apoiam o uso de abordagens subliminares tais como sugestões gravadas em fita para perder peso, e o uso terapêutico da hipnose e Programação Neuro-Lingüística". 

Abuso das Massas 

Eu poderia relatar muitas histórias que apóiam a programação subliminar, mas eu gastaria muito tempo para falar mesmo dos mais sutis usos de tal programação. 

Eu experimentei ir pessoalmente, com um grupo, a reuniões no auditório de Los Angeles, onde mais de dez mil pessoas se reúnem para ouvir uma figura carismática. Vinte minutos depois de entrar no auditório eu percebi que estava indo e vindo de um estado alterado de consciência. Todos que me acompanhavam estavam experimentando a mesma coisa. Como este é o nosso negócio, nós percebíamos o que acontecia, mas os que nos rodeavam nada percebiam. Por cuidadosa observação, o que parecia ser uma demonstração expontânea era, de fato, uma astuta manipulação. A única maneira que eu podia imaginar pela qual se poderia fazer a indução ao transe era por meio de uma vibração de 6 a 7 ciclos por segundo que soava juntamente com o som do ar condicionado. Esta vibração em particular gera um ritmo alfa, a qual tornará a audiência altamente susceptível às sugestões. De 10 a 25 por cento da população é capaz de ir para um estado alterado de consciência sonambúlico; para estas pessoas, as sugestões do locutor, se não-ameaçadoras, podem potencialmente ser aceitas como "comandos". 

Vibrato 

Isto nos leva a mencionar o VIBRATO. Vibrato é o efeito de trêmulo feito por alguma música instrumental ou vocal, e a sua faixa de freqüências conduz as pessoas a entrarem em um estado alterado de consciência. Em um período da história inglesa, aos cantores cuja voz possuía um vibrato pronunciado não era permitido cantarem em público, porque os ouvintes entravam em um estado alterado de consciência, quando então tinham fantasias, inclusive de ordem sexual. 

Pessoas que assistem à ópera ou apreciam ouvir cantores como Mário Lanza estão familiarizados com os estados alterados induzidos pelos cantores. 

ELF 

Agora, vamos levar esta condição um pouco mais longe. Há também ondas de freqüência extra-baixa (ELFs) inaudíveis. Elas são eletromagnéticas por natureza. Um dos usos básicos das ELFs é a comunicação com nossos submarinos. O dr. Andrija Puharich, um altamente respeitado pesquisador, em uma tentativa de alertar os oficiais americanos acerca do uso pelos russos das ELFs, realizou uma experiência. Voluntários tinham conexões ligadas aos seus cérebros de modo a que as ondas pudessem ser medidas em um EEG. Eles eram isolados em uma sala de metal que era imune à penetração de qualquer sinal normal. 

Puharich então irradiou ondas ELF para os voluntários. As ondas ELFs passam direto através da Terra, e, claro, atravessam paredes de metal. Os que estavam isolados não sabiam se o sinal estava ou não sendo enviado, e Puharich observou as reações em um aparelho: 30 por cento dos que estavam na sala acusavam o sinal de ELF em seis ou dez segundos. 

Quando eu digo "acusavam", eu quero dizer que o seu comportamento seguia as mudanças prevista para freqüências muito precisas. Ondas abaixo de seis ciclos por segundo causavam perturbações emocionais e até a interrupção de funções físicas. Para 8.2 ciclos, eles sentiam um bem alto...um elevado sentimento, como se estivessem em uma poderosa meditação, aprendida à custa de muitos anos. Onze até 11,3 ciclos induziam ondas de depressão e agitação, que conduziam a um comportamento turbulento. 

O Neurofone 

O dr. Patrick Flanagan é um meu amigo pessoal. No início dos anos 60, como um adolescente, Pat foi listado como um dos maiores cientistas do mundo pela revista Life. Entre os seus muitos inventos havia um dispositivo que ele chamou Neurofone - um instrumento eletrônico que podia, com sucesso, transmitir sugestões diretamente através do contato com a pele. Quando ele tentou patentear o dispositivo, o governou demandou para que ele provasse que era dele o invento. Quando ele o fez, a Agência de Segurança Nacional confiscou o neurofone. Pat levou dois anos de batalha legal para ter sua invenção de volta. 

Usando o dispositivo, você não ouve ou vê nada; ele é aplicado à pele, a qual Pat afirma que é a fonte de sentidos especiais. A pele contém mais sensores de calor, toque, dor, vibração e campos elétricos do que qualquer outra parte da anatomia humana. 

Em um de seus recentes testes, Pat conduziu dois idênticos seminários para uma audiência militar - um seminário em uma noite e outro na seguinte, porque a sala não era bastante grande para acomodar todos ao mesmo tempo. Quando o primeiro grupo provou ser muito pouco receptivo e relutante em responder, Patrick passou o dia seguinte fazendo uma fita de áudio especial para tocar no segundo seminário. A fita instruía a audiência a ser extremamente calorosa, sensível e para que as suas mãos "formigassem". A fita foi tocada através do neurofone, o qual foi conectado por um fio que ele colocou ao longo do teto da sala. Não havia locutores, e assim nenhum som podia ser ouvido, e ainda assim a mensagem foi transmitida com sucesso através do fio diretamente para a mente dos que assistiam o seminário. Eles foram calorosos e receptivos, suas mãos formigaram e eles responderam à programação, com reações que não posso mencionar aqui. 

Quanto mais procuramos descobrir sobre como os seres humanos agem, através da altamente avançada tecnologia de hoje, tanto mais aprendemos a controlá-los. E o que provavelmente mais me assusta é que o meio para dominá-los já está aí! A televisão em sua sala e quarto está fazendo muito mais do que apenas dar-lhe entretenimento. 

Antes de continuar, deixem-me ressaltar alguma coisa a mais acerca do estado alterado de consciência. Quando você vai para um estado alterado, você passa a usar o lado direito do cérebro, o que resulta na liberação dos opiáceos internos do corpo: encefalinas e beta-endorfinas, que quimicamente são quase idênticas ao ópio. Em outras palavras, dá uma boa sensação, a qual você sempre irá querer mais. 

Testes recentes feitos pelo pesquisador Herbert Krugman mostraram que enquanto as pessoas assistem à TV, a atividade do cérebro direito excede em número a atividade do cérebro esquerdo por uma relação de dois para um. Colocando de maneira mais simples, as pessoas estão em um estado alterado ... e muito freqüentemente, em transe. Elas estão conseguindo a sua beta-endorfina "fixa". 

Para medir a extensão da atenção, o psicofisiologista Thomas Mulholland, do Hospital de Veteranos de Bedford, Massachusetts, ligou telespectadores jovens a uma máquina EEG que estava ligada a um fio que interrompia a TV sempre que o cérebro dos jovens produzisse uma maioria de ondas alfa. Embora lhes fosse pedido que se concentrassem, somente uns poucos puderam manter o aparelho ligado por mais do que 30 segundos! 

Muitos telespectadores já estão hipnotizados. Aprofundar o transe é fácil. Um modo simples é colocar um quadro preto a cada 32 quadros do filme que está sendo projetado. Isto cria uma pulsação de 45 batidas por minuto, percebida somente pela mente subconsciente - o ritmo ideal para provocar uma hipnose profunda. 

Os comerciais ou sugestões apresentados pelas emissoras seguindo esta indução ao transe-alfa são muito mais comumente aceitas pelos telespectadores. A alta porcentagem da audiência que atinge o sonambulismo profundo pode muito bem aceitar as sugestões como comandos - pelo menos enquanto estes não contrariarem suas convicções morais, a religião ou sua auto-preservação. 

O meio para dominar está aqui. Até a idade de 16 anos, as crianças terão passado de 10.000 a 15.000 horas vendo televisão - o que é mais tempo do que ele passam na escola! Na média dos lares, o aparelho de TV fica ligado seis horas e 44 minutos por dia - um acréscimo de nove minutos sobre o ano passado, e três vezes a média de crescimento durante os anos 70. 

Isto obviamente não está melhorando...nós estamos rapidamente nos movendo para um mundo nível alfa - muito possivelmente o mundo Orwelliano de "1984" - plácido, olhar vítreo e resposta obediente às instruções. 

Um projeto de pesquisa de Jacob Jacoby, um psicólogo da Universidade Purdue, descobriu que de 2.700 pessoas testadas, 90 por cento entenderam mal até mesmo simples opiniões mostradas em comerciais e "Barnaby Jones". Apenas alguns minutos depois, o típico telespectador esquece de 23 a 36 por cento dos assuntos que ele ou ela vê. É claro que eles estavam entrando e saindo do transe! Se você for para um transe profundo, pode ser instruído para relembrar - do contrário, automaticamente esquece tudo. 

Eu toquei unicamente a ponta do iceberg. Quando você começa a combinar mensagens subliminares por trás da música, projetar cenas subliminares na tela, produzir efeitos ópticos hipnóticos, ouvir batidas musicais a um ritmo que induz ao transe...você tem uma extremamente eficaz lavagem cerebral. Cada hora que você passa assistindo a TV deixa-o cada vez mais condicionado. E, no caso de você pensar que exista uma lei contra tudo isto, esqueça. Não há! Existem muitas pessoas poderosas que obviamente preferem que as coisas permaneçam exatamente como estão. Será que elas planejam algo?

 

publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 01:42

Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

http://blogespiritismo.blogs.sapo.pt/

 

 

 

Em primeiro lugar os ensinamentos do Cristo não pertencem a ninguém.

E se você quer falar de apropriação indébita, neste caso são vocês com a bíblia, porque desde o principio ela é o livro dos católicos e vocês a roubaram para criarem esta seita, e alem disto a deturparam totalmente a seu bel prazer. Isto sim é roubo.

Quanto a ter uma religião e não a segui-la conforme os ensinamentos nela contido e criticar outra que nada tem com a sua é burrice, ou medo que esta suplante a sua, mas fique com medo.

Peço que não pare de ler o livro dos Espíritos, O Evangelho Segundo o Espiritismo, o Céu e Inferno e A Gênese porque um dia irás precisar dele, para seu engrandecimento espiritual, porque a sua até agora não tem feito isso.

Uma árvore má, não pode produzir bons frutos! Esta é você, pense direito, que em vez de se engrandecer com esta seita, ficas a criticar as dos outros, em vez de ler sua bíblia, passe a estuda-la com amor, para que aprenda:

"O Antigo Testamento foi revogado por Jesus. E o mesmo deixou-nos dois ensinamentos, procure por eles neste seu livro, e principalmente segui-os.

 

Pensando que somente a sua é a certa, a verdadeira,  continuas muito enganada com sua seita, sua vida, tenho quase certeza é uma pessoa doente, insensata, ignorante porque não aprende o que le.

Gostaria de saber que tu não serás mais um das enganadas (e esta enganação haverá até entre pessoas que se dizem "crentes" ou salvas). Cuide para que não venhas a perecer diante de uma doutrina de aparência boa e verdadeira (nem todo aquele que diz: "Senhor, Senhor" entrará nos reinos do céu): "porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério" (2 Timóteo 4:3-5).

 

PROGRAMA  CRISTÃO

 

 

Aceitar a direção de Jesus.

Consagrar-se ao Evangelho Redentor.

Dominar a si mesmo.

Desenvolver os sentimentos superiores.

Acentuar as qualidades nobres.

Sublimar aspirações e desejos.

Combater as paixões desordenadas no campo íntimo.

Acrisolar a virtude.

Intensificar a cultura, melhorando conhecimento e aprimorando aptidões.

Iluminar o raciocínio.

Fortalecer a fé.

Dilatar a esperança.

Cultivar o bem.

Semear a verdade.

Renovar o próprio caminho, pavimentando-o com o trabalho digno.

Renunciar ao menor esforço.

Apagar os pretextos que costumam adiar os serviços nobres.

Estender o espírito de serviço, secretariando as próprias edificações.

Realizar a bondade, antes de ensina-las aos outros.

Concretizar os ideais elevados que norteiam a crença.

Esquecer o perigo no socorro aos semelhantes.

Colocar-se em esfera superior no plano escuro da Maledicência.

Ganhar tempo, aproveitando as horas em atividade sadia.

Enfrentar corajosamente os problemas difíceis da experiência humana.

Amparar os ignorantes e os maus.

Auxiliar aos doentes e aos fracos.

Acender a lâmpadas da boa vontade onde haja sombras de incompreensão.

Encontrar nos obstáculos os necessários recursos à superação de si próprio.

Perseverar no bem até o fim da luta.

Situar a reforma de si mesmo, em Jesus Cristo, acima de todas as exigências da vida terrestre.

 

 

 

 

EM TEMPO: Você é muita feia, nesta foto denota insanidade.

 

 

 

 

 

publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 22:40

Sábado, 28 de Agosto de 2010
publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 18:21

...
publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 18:05

 

Uma das barreiras que infelizmente separam as religiões entre si é, sem dúvida, a pretensão que cada uma alimenta de ser dona exclusiva da verdade.

Esse raciocínio, pretensiosamente malformado, suscita em seus adeptos o veneno do fanatismo. Este, pela sua própria natureza nociva, cria na mente de cada criatura a idéia de um paraíso fantasioso, para onde irão, supostamente, os “eleitos do Senhor”.

Esse paraíso, criado pelas religiões que afirmam ter suas fontes doutrinárias no Cristianismo, mas que se permitiram engodar nas teias dos dogmas, da idolatria e dos rituais, não parece ser aquele ensinado por Jesus em seu Evangelho.

O paraíso ou reinado celestial ensinado pelas religiões ditas cristãs, segundo a mentalidade dogmática, é facilmente conquistável. Basta ser temente a Deus, crer no Senhor Jesus e aceitar que a Bíblia é a palavra de Deus e, assim, tudo se acomodará às mil maravilhas.

O Reino dos Céus, tão decantado pelo Cristo em suas convincentes pregações, é a perfeita figura simbólica do reino da paz que cada homem deve construir dentro de si mesmo. Com certeza, essa conquista-realização interior é difícil, trabalhosa, longa, sacrificial e espinhosa. Mas, significativamente benéfica.

Para aqueles que possuem apenas um razoável senso de discernimento das coisas, é bastante para compreenderem que existe uma palmar diferença entre o paraíso das religiões e o ensinado por Jesus. Desse modo, pode-se dizer que o primeiro é conquistável através de realizações exteriores, partindo da periferia para dentro; o segundo, porém, é conquistável por meio de construções íntimas, plenamente interiores, resultantes de mudanças ou transformações profundas no campo íntimo e complexo da personalidade, trabalhando e elevando o caráter a nível superior. É um trabalho realizado pelo próprio Espírito em sua intimidade, e que se projeta para fora do seu mundo interno. Neste sentido, Jesus asseverou: “O Reino de Deus está dentro de vós.”

Interpretando essa passagem evangélica com as luzes da Doutrina Espírita, pode-se afirmar sem receios de equívocos, que é improfícua toda e qualquer iniciativa do homem no sentido de conquistar o paraíso celestial fora dos preceitos ensinados pelo Cristo. Assim, que ele próprio o confirme: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”

Consoante a sabedoria dos homens mais experientes, em tudo na vida o radicalismo é prejudicial. É a maior verdade! O fanatismo religioso não deixa de ser uma espécie de corruptor da razão. Um indivíduo fanático, radicalmente apaixonado em matéria de fé, possui o raciocínio corrompido pela paixão. E pode até ver com a visão material (vale a redundância), mas não consegue enxergar com os olhos do bom senso. Não está devidamente maduro para alcançar o sentido das coisas relativas ao Espírito – ou não alcança a essência das coisas. É a esse gênero de cegueira espiritual que Jesus faz referência em seu Evangelho.

Pois bem! Muita gente pensa – pessoas adeptas de algumas escolas religiosas – que goza do privilégio de receber passaporte direto para o reino celestial.

Todavia, olvida ou ignora estas palavras do Cristo, proferidas com ênfase e em sentido claramente profético: “Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; é preciso que também a essas eu conduza; elas escutarão a minha voz e haverá um só rebanho e um único pastor.” (João, 10:16.)

Vamos questionar?

Com essa profecia, quis o Cristo dizer que dia viria em que todos os homens estariam unidos por uma única religião ou crença? Quando assim acontecer, que força, que poder moral e espiritual e que sabedoria possuiria tal religião, com o mérito de agregar todas as criaturas em torno de si? Apenas dirimindo dúvidas, seria realmente uma crença, uma fé, a própria Bíblia, uma doutrina, ou o próprio Cristo em seu suposto segundo advento? Ou caberia tal mérito a uma Doutrina identificada com o próprio Jesus em sentido de sabedoria, amor e verdade?

Segundo entendimento do Codificador do Espiritismo, para que possa ocorrer uma unidade de crença universal, todas as religiões terão de convergir para um campo de absoluta neutralidade. Contudo, para se alcançar tal objetivo, necessariamente, diz Kardec: “(...) todas terão que fazer concessões e sacrifícios mais ou menos importantes, conformemente à multiplicidade dos seus dogmas particulares”. (A Gênese, cap. XVII, no 32, edição FEB.)

Ademais, paralelamente aos fatores renúncias, sacrifícios e concessões que deverá haver da parte das religiões, como afirma o Codificador do Espiritismo, também contribuirá, significativamente, a Ciência. Com a palavra Kardec:

“Demolindo nas religiões o que é obra dos homens e fruto de sua ignorância das leis da Natureza, a Ciência não poderá destruir, mau grado à opinião de alguns, o que é obra de Deus e eterna verdade. Afastando os acessórios, ela prepara as vias para a unidade.” (Idem, ibidem.)

Eis aí importantíssimo papel da Ciência no concerto universal das crenças religiosas.

É ou não a voz do “bom senso encarnado” (como disse Camille Flammarion em discurso no túmulo de Kardec) que profetizou o futuro das religiões? Porventura, não é isso que as religiões cristã e não cristãs já vêm fazendo, com o fim de se confraternizarem, abrindo espaços para mútuas concessões? Parece que sim!

Por tudo isso se vê e conclui que discussões e concessões de parte a parte são as bases dos bons acordos, não somente no campo de todas as atividades humanas, mas também e principalmente nos setores de todas as religiões. Assim, tudo leva a crer que tão-somente desse modo as crenças religiosas alcançarão as metas da unidade apontadas por Allan Kardec.

Ora, quem se auto-analisar e analisar as imperfeições humanas, facilmente concluirá que a almejada unidade das religiões em “um só rebanho e um só pastor”, como disse o Cristo, não é acontecimento para já. É uma realização lenta, contínua e muito longa. Diria que o processo é de auto-educação espiritual,que se fará no espírito de cada crente religioso. Mas, para isso, cada um terá de demolir em seu interior as cortinas de ferro do orgulho, da vaidade e do egoísmo religioso e também dos interesses particulares.

Ademais, não é difícil observar que, até o presente, as religiões tradicionais do Ocidente como as do Oriente têm sido competitivas. Cada uma se acha no direito de estar com a verdade absoluta e dizer a última palavra em matéria de fé, o que, inevitavelmente, tem sido o fator básico para a divisão antipática entre elas.

Ora, como podem as religiões baseadas nos Antigo e Novo Testamentos se considerarem senhoras donas da verdade? Como podem se, em princípio, a Bíblia, em face de suas contradições, não é a palavra de Deus? Além do que, devido à imaturidade espiritual do povo daquela época, Jesus não disse tudo. Ele teve a prudência de reservar para si e para o Espírito Consolador o conhecimento da Verdade: “Tenho muitas coisas para vos dizer, mas não entendeis agora. Mas quando vier o Espírito da Verdade, ele vos ensinará toda a verdade.” (João, 14:15.)

Finalizando, no citado livro A Gênese (cap. XVII, no 40) Allan Kardec, entre outras coisas, diz: “A doutrina de Moisés, incompleta, ficou circunscrita ao povo judeu; a de Jesus, mais completa, se espalhou por toda a Terra, mediante o Cristianismo, mas não converteu a todos; o Espiritismo, ainda mais completo, com raízes em todas as crenças, converterá a Humanidade.”

Agora, uma pergunta:

É a Doutrina Espírita o pólo científico, filosófico e religioso que conseguirá agregar todas as religiões, para dar cumprimento à profecia do Cristo, em sua afirmativa “elas escutarão a minha voz e haverá um só rebanho e um único pastor”?

SEVERINO BARBOSA

Reformador  Set.2001

tags:
publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 01:34

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

 

 

"Deus não é o autor de confusão". Coríntios 14:33 OK, então o que diabos é a Bíblia a respeito? Devemos matar? Êxodo 20:13 "Não matarás." Levítico 24:17 "E aquele que mata qualquer homem, certamente será morto. "

vs

Êxodo 32:27 "Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada ao seu lado,... E matar cada um a seu irmão,... Companheiro... Vizinho." I Samuel 06:19 ". .. e as pessoas lamentaram, porque o Senhor havia ferido muitas pessoas com uma grande matança. "I Samuel 15:2,3,7,8" Assim diz o Senhor... Agora vá e fere a Amaleque, e destrói totalmente a tudo que eles têm, e não lhe perdoes, mas mata o homem ea mulher, criança e de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos.... E Saul feriu os amalequitas... e destruíram todas as pessoas com a borda do espada. "Números 15:36" E toda a congregação o levou para fora do arraial, eo apedrejaram, e morreu, como o Senhor ordenara a Moisés. "Oséias 13:16" Cairá à espada, seus filhos devem ser despedaçado, e as mulheres com filhos devem ser rasgado. "

Para uma discussão sobre a defesa de que os mandamentos só proíbem o assassinato, consulte "Murder, ele escreveu", capítulo 27 (Losing Faith In Faith: From Preacher To Atheist).

Devemos dizer mentiras? Êxodo 20:16 "Não dirás falso testemunho. Provérbios 12:22" Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor ".

vs

I Reis 22:23 "O Senhor pôs um espírito de mentira na boca de todos estes teus profetas, eo Senhor te falado sobre o mal." II Tessalonicenses 2:11 "E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, que creiam a mentira. "

Além disso, compare com Josué 2:4-6 James 2:25.

Se nós roubamos? Êxodo 20:15 "Não furtarás." Levítico 19:13 "Não oprimirás o teu próximo, nem o roubarás".

vs

Êxodo 03:22 "E sereis despojos dos egípcios." Êxodo 12:35-36 "E despojaram [saqueadas, NRSV] os egípcios." Lucas 19:29-34 Mais "[Jesus] enviou dois de seus discípulos, dizendo: Ide à aldeia... achareis um jumentinho preso, mas nunca whereon homem sentou-se: solta-lo e trazê-lo aqui. E se alguém vos perguntar: Por que fazeis solta-lo? Assim direis a ele, porque o Senhor precisa dele.... E como eles estavam soltando o jumentinho, os seus donos lhes disse: Por que desprendeis o jumentinho? E eles disseram: O Senhor precisa dele ".

Ensinaram-me como uma criança que, quando você pegar algo sem pedir, isto é roubar.

Devemos guardar o sábado? Êxodo 20:8 "Lembra-te do dia de sábado para santificá-lo." Êxodo 31:15 "Quem fizer qualquer trabalho no dia de sábado, ele certamente será morto." Números 15:32,36 "E quando os filhos de Israel estavam no deserto, acharam um homem apanhando lenha no dia de sábado.... E toda a congregação o levou para fora do arraial, eo apedrejaram, e morreu, como o Senhor Moisés. "

vs

Isaías 01:13 "As luas novas e sábados, ea convocação de assembléias, não posso acabar com, é iniqüidade." João 5:16 "E por isso os judeus perseguiram Jesus e procuravam matá-lo, porque ele tinha feito essas coisas no dia de sábado. "Colossenses 2:16" Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou em relação a um dia de festa, ou da lua nova, ou dos sábados. "Vamos fazer escultura imagens? Êxodo 20:4 "Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que está nos céus... terra... água." Levítico 26:1 "Vós fazeis não ídolos, nem imagem de escultura , nem vos levantareis imagem de pé, nem poreis qualquer imagem de pedra. "Deuteronômio 27:15" Maldito o homem que fizer imagem esculpida, ou fundida ".

vs

Êxodo 25:18 "Farás dois querubins de ouro, os trabalhos de tu batido torná-los". I Reis 7:15,16,23,25 "Para ele [Salomão], as duas colunas de bronze... E dois capitéis de bronze fundido... E ele fez um mar de fundição... ele estava sobre doze bois... [e assim por diante] "Somos salvos por meio de obras? Efésios 2:8-9" Porque pela graça sois salvos, mediante a fé.. não. obras. "Romanos 3:20,28" Assim, por obras da lei nenhuma carne será justificada diante dele. "Gálatas 2:16" Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da a lei, mas pela fé em Jesus Cristo. "

vs

Tiago 2:24 "Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé." Mateus 19:16-21 "E eis que veio um e disse-lhe: Bom Mestre, que coisa boa é que eu fazer, que eu possa ter a vida eterna? E ele [Jesus] disse-lhe... guarda os mandamentos.... O jovem disse-lhe: Tudo isto tenho observado desde a minha juventude: o que me falta ainda? Jesus disse-lhe: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. "

A defesa comum aqui é que "somos salvos pela fé e obras". Mas Paulo disse: "não de obras."

Deve ser visto boas obras? Mateus 5:16 "Que sua luz brilhe diante dos homens para que vejam as vossas boas obras." I Pedro 2:12 "Tendo o vosso viver honesto entre os gentios: que... Eles podem, por sua boa obras, que devem contemplar, glorifiquem a Deus no dia da visitação ".

vs

Mateus 6:1-4 "Guardai-vos não fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles... Que a tua esmola fique em segredo." Mateus 23:3,5 "Não vos após a sua fariseus [' obras].... todas as suas obras eles fazem para ser vistos pelos homens. "Se nós próprios escravos? Levítico 25:45-46" Além dos filhos dos forasteiros que peregrinam entre vós, deles sereis comprar, ... e eles serão o seu poder... eles mesmos serão os vossos servos para sempre. "Gênesis 9:25" E ele [Noé] disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos será de seus irmãos. "Êxodo 21 : 2,7 "Se tu comprares um escravo hebreu, seis anos servirá; e no sétimo sairá livre para nada.... E se algum vender sua filha para ser serva, ela não deve sair como os escravos. "Joel 3:08" E eu venderei vossos filhos e vossas filhas na mão dos filhos de Judá, e eles devem vendê-los aos sabeus, a um povo muito longe: para o Senhor o disse . "Lucas 12:47,48 [falando] Jesus" E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites. Mas ele não soube, e fez coisas dignas de açoites, será castigado com poucos açoites. "Colossenses 3:22" Servos, obedecei em tudo a vossos senhores ".

vs

Isaías 58:6 "Desfazer os pesados encargos... Deixar em liberdade os oprimidos,... Quebrar todo o jugo." Mateus 23:10 "Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, o Cristo."

versículos bíblicos escravidão Pro foram citados por muitas igrejas no Sul durante a Guerra Civil, e foram usados por alguns teólogos da Igreja Reformada Holandesa para justificar o apartheid na África do Sul. Há mais versos pró-escravidão que os citados aqui.

Será que Deus mudou de idéia? Malaquias 3:6 "Pois eu sou o Senhor, não mudo." Números 23:19 "Deus não é homem para que minta, nem filho do homem, para que se arrependa". Ezequiel 24:14 "Eu, o Senhor falou: ela deve vir a passar, e vou fazê-lo, eu não vou voltar atrás, não pouparei, nem me arrepender." Tiago 1:17 "... o Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. "

vs

Êxodo 32:14 "E o Senhor se arrependeu do mal que pensava fazer ao seu povo." Gênesis 6:6,7 "E o Senhor arrependeu-se que he ter feito o homem sobre a terra. . . E o Senhor disse: "Vou destruir o homem que criei a partir da face da terra. . . por isso Arrependo-me de tê-lo feito. "Jonas 3:10". . . e Deus se arrependeu do mal, que ele tinha dito que lhes faria e não o fez. "

Veja também II Reis 20:1-7, Números 16:20-35, Números 16:44-50.

Veja Gênesis 18:23-33, onde Abraão recebe de Deus a mudar de idéia sobre o número mínimo de justos em Sodoma necessárias para evitar a destruição, a negociação para baixo 50-10. (Um Deus onisciente deve ter sabido que ele estava jogando com as esperanças de misericórdia de Abraão - que destruiu a cidade de qualquer maneira.)

Somos punidos pelos pais, os nossos pecados Êxodo 20:5? "Pois eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração." (Repetido em Deuteronômio 5:9) Êxodo 34,6-7 "... O Senhor Deus, misericordioso e clemente... Que por não inocenta o culpado; que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, e sobre o de filhos dos filhos até a terceira e quarta geração. "I Coríntios 15:22" Porque, assim como todos morrem em Adão,... "

vs

Ezequiel 18:20 "O filho não levará a iniqüidade do pai." Deuteronômio 24:16 "Os pais não devem ser condenados à morte para as crianças, nem os filhos serem mortos pelos pais: cada homem deve ser condenado à morte pelo seu próprio pecado. "Deus é bom ou mau? Salmo 145:9" O Senhor é bom para todos. "Deuteronômio 32:4" Deus é a verdade e sem iniqüidade, justo e reto é ele. "

vs

Isaías 45:7 "Eu faço a paz e crio o mal. Eu o Senhor, faço todas estas coisas." Consulte "fora do contexto" para saber mais sobre Isaías 45:7. Lamentações 3:38 "Fora da boca do Alto procede a maioria não o bem eo mal?" Jeremias 18:11 "Assim diz o Senhor: Eis que estou forjando mal contra você, e de um dispositivo contra você. "Ezequiel 20:25,26" Eu também lhes deu estatutos que não eram bons, e juízos pelos quais não deveriam viver. E os contaminei em seus próprios dons, nos quais faziam passar através do fogo Tudo o que abre o ventre, que eu poderia fazê-los desolada, a fim de que soubessem que eu sou o Senhor. "Deus seduzir as pessoas? Tiago 1:13" Ninguém, diz... Sinto-me tentado de Deus, porque Deus não pode ser tentado pelo mal, nem tempteth que qualquer homem. "

vs

Gênesis 22:01 "E aconteceu depois destas coisas, que Deus provou a Abraão." Deus é pacífico? Romanos 15:33 "O Deus da paz." Isaías 2:4 "... E eles devem vencer as suas espadas em arados e suas lanças em podadeiras: uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra. "

vs

Êxodo 15:3 "O Senhor é homem de guerra." Joel 3:9-10 "Preparai a guerra, acordar os homens poderosos, que todos os homens de guerra se aproxima, deixe-os vir: Beat seu arados em espadas, e seu foices em lanças; diga o fraco: Eu sou forte. "Jesus foi pacífico? João 14:27 Paz" Deixo com vocês, a minha paz vos dou. "Atos 10:36" A palavra que Deus enviou ao os filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo. "Lucas 02:14"... paz na terra, boa vontade para com os homens. "

vs

Mateus 10:34 "Não penseis que vim trazer paz à terra: Eu não vim trazer paz, mas espada. Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, ea filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra. E os inimigos do homem serão os da sua própria casa. "Lucas 22:36" E disse-lhes:... ele que não tem espada, venda a sua capa e comprar um. "Was Jesus confiável João 8:14?" Ainda que eu testifico de mim mesmo, meu testemunho é verdadeiro. "

vs

João 05:31 "Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não é verdadeiro."

"Record" e "testemunha" nos versos acima são a mesma palavra grega (martyria).

Vamos chamar o povo de nomes de Mateus 5:22? "Quem disser: Tolo, será réu do fogo do inferno." [Jesus falando]

vs

Mateus 23:17 "Insensatos e cegos." [Jesus falando] Salmos 14:1 "Diz o insensato em seu coração, Deus não existe." Alguém viu Deus? João 1:18 "Ninguém jamais viu a Deus a qualquer momento." Êxodo 33:20 "Tu podes não veja a minha face, pois o homem não me ver, e viver. "John 6:46" Não que alguém visse ao Pai, senão aquele que é de Deus [Jesus] que ele tem visto o Pai ". I João 04:12 "Nenhum homem jamais viu a Deus a qualquer hora."

vs

Gênesis 32:30 "Porque eu tenho visto Deus face a face." Êxodo 33:11 "E o Senhor a Moisés face a face, como um homem fala ao seu amigo." Isaías 6:1 "No ano em que o rei Uzias morreu, eu vi o Senhor sentado sobre um trono alto e exaltado, e suas vestes enchiam o templo. "Jó 42:5" Eu tenho ouvido falar de ti pela audição do ouvido, mas agora meus olhos te vêem. "How Deuses existem? Deuteronômio 6:4 "O Senhor nosso Deus é o único Senhor."

vs

Gênesis 1:26 "E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem." Gênesis 3:22 "E o Senhor Deus disse: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem eo mal." I João 5 : 7 "E há três que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra eo Espírito Santo: e estes três são um."

Não adianta alegar que "Vamos" é o magistral "nós". Tal uso implica a inclusão de todas as autoridades, sob a liderança de um rei. Invocar a Trindade não resolve nada, pois tal idéia é mais contraditório que o problema que tenta resolver.

Será que somos todos pecadores? Romanos 3:23 "Porque todos pecaram e vem curto da glória de Deus." Romanos 3:10 "Como está escrito: Não há justo, nem sequer um." Salmos 14:3 "Não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer."

vs

Jó 1:1 "Havia um homem... Cujo nome era Jó, e que o homem era íntegro e reto." Gênesis 7:1 "E o Senhor disse a Noé: Entra tu e toda a tua casa na arca, para ti hei visto justo diante de mim nesta geração. "Lucas 01:06" E eram ambos justos perante Deus, andando em todos os mandamentos e preceitos do Senhor inocente. "Quantos anos Acazias? II Reis 8:26" Two e vinte anos foi Acazias, quando começou a reinar. "

vs

II Crônicas 22:02 "Quarenta e dois anos foi Acazias, quando começou a reinar." Devemos fazer um juramento Números 30:2? "Se um homem um voto voto ao SENHOR, ou fazer um juramento... Ele deve fazer conforme tudo que sai da sua boca. "Gênesis 21:22-24,31"... jura-me aqui por Deus que não te haverás falsamente comigo... E disse Abraão: Eu jurarei.. .. Pelo que chamou aquele lugar Berseba "[além do juramento"], porque ali os dois juraram. "Hebreus 6:13-17" Pois quando Deus fez a promessa a Abraão, porque ele podia jurar por não maior, ele jurou por si mesmo... para os homens juram por quem é maior, eo juramento para confirmação é para eles um fim de toda contenda. que, querendo Deus mostrar mais abundantemente aos herdeiros até a da promessa a imutabilidade do seu conselho, confirmadas pelo um juramento. "

Veja também Gênesis 22:15-19, Gênesis 31:53, e os Juízes 11:30-39.

vs

Mateus 5:34-37 "Mas eu vos digo, juro que não em todos, nem pelo céu... Nem pela terra.... Nem jurarás pela tua cabeça.... Mas vamos a sua comunicação ser, sim , sim, Nay nay: por tudo o que é mais do que isso vem do maligno. "Tiago 5:12"... juro que não, nem pelo céu, nem pela terra, neither por qualquer outro juramento, mas deixe o seu sim seja sim e seu não, não, para que não caiais em condenação. "Quando Jesus foi crucificado? Marcos 15:25" E era a hora terceira quando o crucificaram. "

vs

João 19:14-15 "E sobre a hora sexta, e disse ao judeus: Eis o vosso rei! Mas eles gritaram... Crucificá-lo."

É uma defesa ad hoc para afirmar que existem dois métodos de contar o tempo. Isso nunca foi demonstrado que este é o caso.

Vamos obedecer a lei? I Pedro 2:13 "Sujeitai-vos a toda autoridade humana... Ao rei, como soberano, quer aos governadores." Mateus 22:21 "Dai pois a César o que é de César". Veja também Romanos 13:1,7 e Tito 3:1.

vs

Atos 5:29 "Devemos obedecer a Deus do que os homens." Quantos animais na arca? Gênesis 6:19 "E de todos os viventes de toda carne, dois de cada espécie tu deverás trazer para dentro da arca." Gênesis 7 :8-9 "Dos animais limpos e dos animais que não são limpos, e das aves, e de cada coisa que se arrasta sobre a terra, entraram de dois em dois para Noé na arca, macho e fêmea, como Deus ordenara a Noé.. "Gênesis 7:15" E eles entraram para Noé na arca, dois a dois de toda carne, onde está o sopro da vida. "

vs

Gênesis 7:02 "De todo animal limpo tu tomar para ti sete e sete, macho e sua fêmea, e dos animais que não são limpos, dois, o macho e sua fêmea." Eram mulheres e homens criados iguais? Gênesis 1: 27 "Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou, macho e fêmea criou-os."

vs

Genesis 2:18,23 "E o Senhor Deus disse: Não é bom que o homem esteja só, vou fazer-lhe uma ajuda para ele cumprir.... E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne: ela será chamada mulher, porque ela foi tirada do Homem ". árvores foram criadas antes dos seres humanos? Gênesis 1:12-31" E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, ea árvore dar frutos, cuja semente está nela conforme a sua espécie:... E foi a tarde ea manhã foram o terceiro dia.... E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem... E foi a tarde ea manhã foram o sexto dia. "

vs

Gênesis 2:5-9 "E toda a planta do campo antes que fosse na terra, e toda a erva do campo antes que ele cresceu: porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não era um homem para lavrar a terra.. E. ÊAnd o Senhor Deus formou o homem do pó da terra... E o Senhor Deus plantou um jardim no Éden, para o oriente, e pôs ali o homem que tinha formado. E fora da terra o Senhor Deus fez brotar toda árvore que é agradável à vista e boas para comida ". Michal quis ter filhos? II Samuel 6:23" E Mical, filha de Saul não teve filhos, até ao dia de sua morte. "

vs

II Samuel 21:08 "Mas o rei tomou os dois filhos de Rispa... E os cinco filhos de Mical, filha de Saul." Como muitas tendas fez Salomão? I Reis 4:26 "Tinha Salomão quarenta mil estrebarias de os cavalos de seus carros, e doze mil cavaleiros. "

vs

II Crônicas 9:25 "Tinha Salomão quatro mil manjedouras para os cavalos e carros, e doze mil cavaleiros." Será que os homens de Paul ouço uma voz? Atos 9:7 "E os homens que viajavam com ele quedaram-se emudecidos, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém. "

vs

Atos 22:09 "E os que estavam comigo viram a luz, e ficaram com medo, mas eles não ouviram a voz daquele que falava comigo." Será que Deus é onipotente? Jeremias 32:27 "Eis que eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne: há alguma coisa demasiado difícil para mim? Mateus 19:26" Mas Jesus, olhando para eles e disse-lhes: Aos homens é isso impossível , mas a Deus tudo é possível. "

vs

Juízes 01:19 "E o Senhor foicom Judá, e ele expulsou os habitantes da montanha, mas não pôde desapossar os habitantes do vale, porquanto tinham carros de ferro. "Deus vive na luz? I Timóteo 6:15-16". . . Rei dos reis e Senhor dos senhores; Quem apenas imortalidade habitação, tendo em conta que nenhum homem pode se aproximar. . . "Tiago 1:17". . . o Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. "João 12:35" Então Jesus disse-lhes. . . ele que na escuridão não sabe anda ele vai murchar. "Jó 18:18" Ele [o] ímpios serão expulsos de luz nas trevas, e expulsos do mundo. "Daniel 2:22" Ele [Deus sabe] que é na escuridão, e mora a luz com ele. "Veja também Salmos 143:3, II Corintios 6:14, e Hebreus 12:18-22.

vs

I Reis 8:12 "Então disse Salomão: O Senhor disse que habitaria na escuridão." (Repetido em II Crônicas 6:01) II Samuel 22:12 "E ele fez pavilhões ronda trevas sobre ele, águas escuras e espessas nuvens dos céus." Salmo 18:11 "Ele fez das trevas o seu lugar secreto; seu pavilhão sobre ele se tornasse em águas escuras e espessas nuvens dos céus. "Salmo 97:1-2" O Senhor reina, regozije-se a terra... nuvens e escuridão estão ao redor dele. "Será que Deus aceita o sacrifício humano? Deuteronômio 00:31 "Tu não fazê-lo ao Senhor teu Deus: para cada abominação ao Senhor, que ele odeia, fizeram eles a seus deuses, pois até mesmo seus filhos e suas filhas queimaram no fogo aos seus deuses."

vs

Gênesis 22:2 "E disse: Toma agora o teu filho, teu único filho Isaac, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes que eu te direi dos. "Êxodo 22:29" Não farás para o atraso para oferecer o primeiro dos teus frutos maduros, e os teus licores, o primogênito de teus filhos tu dar-me. "Juízes 11:30-39" E Jefté fez um voto ao SENHOR, e disse: Se tu não sem entregar os filhos de Amom nas minhas mãos, então será que tudo o que sai da porta da minha casa para me encontrar, quando eu voltar em paz, os filhos de Ammon, certamente será do Senhor, e eu vou oferecê-lo para um holocausto. Assim Jefté passou aos filhos de Amom... eo Senhor os entregou em suas mãos.... E Jefté chegou a Mizpá, à sua casa, e eis que sua filha lhe saiu ao encontro com adufes e com danças... E aconteceu que, ao final de dois meses, que ela voltou para seu pai, que fez com ela de acordo com seu voto, que ele prometeu. "II Samuel 21:8-14" Mas o rei [Davi] tomou os dois filhos de Rispa... e os cinco filhos de Mical... e ele os entregou nas mãos dos gibeonitas, e os enforcaram no monte, perante o Senhor, e todos os sete caíram juntos, e foram condenados à morte no dia da colheita... E depois disto Deus se aplacou para com a terra. "Hebreus 10:10-12... nós somos santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo... Mas este homem, após ele ter oferecido um sacrifício pelos pecados para sempre, sentou-se na mão direita de Deus ". I Coríntios 5:7"... Pelo mesmo Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. "Quem foi o pai de José? Mateus 1:16" E Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus ".

vs

Lucas 3:23 "E Jesus começou a ser cerca de trinta anos de idade, sendo (como se supunha) filho de José, que era filho de Heli".

 

Retirado de: http://www.experienceproject.com/l/pt/s/historias/A-B%C3%ADblia-%C3%89-Uma-Merda-%28Como-Um-Guia-Para-A-Salva%C3%A7%C3%A3o%29/66532

publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 00:01

Terça-feira, 24 de Agosto de 2010

Em uma pesquisa de 1984, 38,6 % dos ministros relataram ter contato sexual com um membro da igreja, e 76 % sabiam de outro ministro que teve relações sexuais com um fiel.

No mesmo ano, um levantamento do Seminário Fuller de um total 1.200 ministros concluiu que 20 % dos pastores teologicamente “conservadores” admitiram algum contato sexual fora do casamento com um membro da igreja.

O número saltou para mais de 40 % para os “moderados”, 50 % dos pastores “liberais” confessaram ter um comportamento semelhante.

 

Em 1990, em um estudo realizado pelo Park Ridge Center para o Estudo da Saúde, Fé e Ética em Chicago, descobriu-se que 10 % dos ministros disseram que tinha um caso amoroso com uma fiel e cerca de 25 % admitiu algum contato sexual com uma fiel.

Dois anos depois, uma pesquisa realizada pela revista Leadership descobriu que 37 % dos ministros confessaram ter se envolvido em “comportamento sexual impróprio” com uma fiel.

Em um levantamento de 1993 pelo Journal of Pastoral Care, 14 % dos Pastores Southern Baptist afirmaram que tinham empenhado em “comportamento sexual inadequado”, e 70 % disseram que sabiam que um ministro que tinha esse contato com uma fiel.

Joe E. Trull é co-autor do livro 1993, Ministerial Ethics , e ele constatou que “de 30 a 35 % dos ministros de todas as denominações admitem ter relações sexuais- do toque indevido ao ato sexual – fora do casamento.”

De acordo com um relatório de 2000 da Convenção Batista Geral do Texas,
“A incidência de abuso sexual pelo clero atingiu” proporções terríveis.

Ele observou que, em estudos realizados na década de 1980, 12 % dos ministros tinham “relações sexuais com membros” e quase 40 % tinham “reconhecido comportamento sexual inadequado .”

O relatório concluiu que “O aspecto preocupante de todas as pesquisas é que a taxa de incidência para o clero (protestante) é superior à taxa cliente-profissional para os médicos e psicólogos.”

Quanto à pornografia e da dependência sexual, uma pesquisa nacional revelou que cerca de 20 % de todos os ministros envolvidos nesse comportamento.

http://www.catholicleague.org/research/abuse_in_social_context.htm

tradução – vanderley d.
colaboração – Fernando Nascimento.

http://www.orkut.com/Main#CommMsgs?cmm=32876590&tid=5462999582294283017&start=1

 

Escrito por caiafarsa

 

publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 07:20

Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

TEXTO: Colossenses 2.13-22 (versão King James).

INTRODUÇÃO: No mundo e no contexto em que nós vivemos temos que responder a seguinte pergunta: O que é ser cristão? Hoje, mais do que nunca, existe uma série de confusões quando se quer responder a tal questão. Cada um tem um conceito do que é ser cristão. Cada igreja tem suas normas e conceitos, as vezes indefinidos. Não há um consenso no que se refere a ser cristão hoje.


ALGUMAS COISAS QUE AS IGREJAS TÊM ENSINADO:

Parafraseando Lula, nunca na história deste país TANTAS HERESIAS FORAM ACEITAS NAS IGREJAS CRISTÃS. É óleo ungido, água consagrada; urina nos cantos da cidade, sim, alguns pastores saem nas ruas, nos bairros e até na cidade inteira urinando nas ruas e esquinas para com isso, pensam, bloquear o mal, demarcar o território como fazem alguns animais, daí o Diabo não poderá agir naquele território, porque depois do “xixi santo” ele fica impedido de entrar e agir. 


Outros viajam do Oiapoque ao Chuí de avião para enterrar Bíblias em pontos estratégicos, para assim envolver o Brasil numa suposta “proteção espiritual”; gente que: ruge, pia, uiva – baseando-se no texto do apocalipse sobre os quatro seres; passa por "corredores" de sal, grutas de "milagres"; mapeamentos; compram "chaves" – é chave disso e daquilo, chave pra casar – ai depois que casa tranca o marido dentro e joga a chave fora –, caneta dos bons negócios; sal grosso – pra mim sal grosso é excelente, mas pra fazer churrasco.

Agora existe também o SEQUESTRO. Sim porque não basta mais dar "sete voltas" a pé em algum "ponto estratégico". Bom mesmo é dar sete voltas de avião. Já imaginou se a moda pega? Teve quem fizesse no Brasil, mas pagando e de helicóptero. Colocou um barriu de óleo e saiu despejando “óleo santo” na cidade do Rio de Janeiro para acabar com a prostituição e todo o mal. 

O sequestro do avião que aconteceu nessa última quarta, dia 09/09/09 no México foi feito por um pastor boliviano que disse que estava em uma "missão divina". De acordo com o Terra México, o sequestrador era um pastor boliviano que exigiu que o piloto desse sete voltas ao redor do aeroporto da Cidade do México. Disse que teve uma "revelação divina" e que as manobras evitariam um terremoto na região. 

Duas frases do reformador Lutero soam como uma resposta bíblica, piedosa e contemporânea aos devaneios do evangelicalismo moderno: (1) "Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias"; e (2) "Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir".

E ai muita gente fica se perguntando: será que todo crente é maluco assim? Ou, será que ser cristão é ser assim meio alienado? Qual a verdadeira identidade do cristão? Identidade é o conjunto de características próprias e exclusivas de uma pessoa. A Identidade cristã, portanto, é o conjunto de características que um cristão deve ter. Vamos ver um pequeno resumo da história da igreja para podermos identificar o que é ser cristão.

 

“RESUMO NA HISTÓRIA”:

(1) O termo “cristão” foi usado pela primeira vez para designar os seguidores de Cristo em Antioquia, conforme Atos 11.26 e aparece apenas duas outras vezes em toda a Bíblia (At 26.28 e 1Pe 4.16). Não tem nada a ver com ser pequenos cristos, como querem alguns hoje. Não somos pequenos cristos. Essa terminologia é nova, tem início entre os pregadores da prosperidade como Essek Kenyon e Kenneth Hagin e seus filhotes. Isso para dar a idéia de que temos poderes de criar as coisas com a nossa palavra falada. Mas ficou no imaginário dos crentes modernos a idéia de que somos pequenos cristos. Isso é um engano que não condiz com as Escrituras. Em nenhum lugar existe a declaração de que cristão significa pequenos cristos. A palavra grega para cristão significa seguidor de Cristo. Ele, portanto, é a pessoa central e não nós.

(2) Depois da cristianização feita por Constantino, ser cristão significava: Mudar de religião, não necessariamente mudar de natureza. Ou seja, os pagãos apenas colocavam nomes cristãos em seus deuses e continuavam adorando num paganismo disfarçado de cristianismo. Isso acontece muito hoje, principalmente no sincretismo brasileiro. 

(3) Na Idade Média, ser cristão, dizia-se, era um processo complexo, dirigido aos adultos, que incluía o anúncio da fé, a audição da palavra de Deus, a participação na vida da comunidade, o “exercício” da conversão, o acompanhamento de “padrinhos”, a instrução na doutrina da Igreja e a celebração de ritos iniciáticos culminando com o Batismo, a Eucaristia e a Unção do Crisma. Em suma, ser cristão era ser da Igreja Católica. Quem não fizesse parte da Igreja Católica não poderia ser chamado de cristão. A instituição ganhou o parâmetro de porta da graça, no entanto, virou porta da desgraça.

(4) Depois veio a Reforma Protestante. Para os reformadores ser cristão era crer na justificação pela fé somente, independente das obras. E ai ficava-se livre de toda e qualquer influência pagã. Não mais se adorava santos, nem amuletos, ou qualquer objeto supostamente abençoador. Buscava-se balizar-se somente na Palavra. Depois, passando pelo movimento puritano, ainda mais radical. Onde se tirou certas coisas que tinha sido incorporado a Igreja Reformada como certos ritos e modificando radicalmente a liturgia. Rompendo definitivamente com o Estado, onde defendia-se que se deveria fazer separação entre religião e política – pelo menos uma parte deles pensavam assim.

(5) Passando pelo movimento avivalista do século XVIII, com grandes homens de Deus como Wesley, Whifield e outros, chegamos ao século 19. Especificamente no Brasil, onde em meados de 1855 Robert Kalley chega a nossa pátria para começar um trabalho congregacional pioneiro. Daí surge a Igreja Congregacional, vindo depois os presbiterianos, batistas e outras denominações chamadas históricas. Nesse período, ser cristão era, geralmente, frequentar uma igreja tradicional. Onde a liturgia era mais rígida, não se podia, por exemplo, bater palmas no culto. 

Depois, em meados de 1910, começam a surgir outras denominações em solo brasileiro oriundos do movimento pentecostal, como a Assembleia de Deus, Deus é Amor, Quadrangular etc. Com o movimento pentecostal começou uma nova época dentro das igrejas. Houve mais abertura para o extraordinário. Para o agir mais livre, vamos dizer assim, do Espírito Santo. Isso apenas fazendo uma constatação histórica resumida. 

Na década de 60 começou-se a ter várias divisões por causa da discussão da contemporaneidade dos dons ou não nos dias de hoje. Nesse período foi quando surgiu um racha na União de Igrejas Congregacionais do Brasil, de onde saiu a Aliança das Igrejas Congregacionais do Brasil. A primeira, mais rígida liturgicamente. A segunda, mais livre liturgicamente e crendo na manifestação dos dons para a igreja – de onde eu faço parte.

O grande problema começou a surgir depois da década de 80, onde novas igrejas começaram a ter destaque no cenário brasileiro. As chamadas igrejas neo-pentecostais, como a Universal do Reino de Deus, a Sara Nossa Terra, a Renascer, dentre outras. Daí começou-se a mudar o discurso. Não mais se pregava sobre as bênçãos futuras, na glória. Agora é o tempo de receber tudo de Deus. Inclusive uma unção financeira especial. Em suma, Deus está interessado mais em nosso bolso do que em nossa alma. Onde, em algumas, o velho misticismo medieval voltou de forma disfarçada de fé. Daí se deu mais valor as experiências do que o que a Bíblia diz. 

(6) Então, hoje, o que é ser cristão? Para muitos é:

(a)  Pertencer a uma denominação evangélica.

Algumas pessoas acham que ser cristão é pertencer a alguma agremiação que lhes garanta a vida eterna. Alguns dizem: eu vou ser congregacional, ou batista, ou qualquer denominação, pra ir para o céu. Outros dizem: eu sou da Igreja Assembleia de Deus, a única que vai pro céu. Ou então, diz como um amigo que estudou comigo no seminário: nós da Assembleia de Deus vamos subir primeiro, vocês da congregacional, se subirem, vai ser pela grande misericórdia de Deus. Ora, todos vão subir pela grande misericórdia de Deus. Até mesmo os assembleianos. Veja como é grande a misericórdia de Deus. 

(b) Ser batizado e participar da Ceia.

Outros acham que praticar certos ritos denominacionais lhes garantirá o Reino de Deus. Alguns continuam brigando por causa da quantidade de água necessário para o batismo correto. Se o batismo é por imersão ou aspersão. Molhando um pouquinho ou enterrando o individuo dentro d’água. Alguns ficam angustiados porque foram batizados de um modo e acham que talvez do outro fosse o correto. Como se a salvação dependesse da quantidade de água que se coloca na pessoa. Ou, pensam alguns, que quando chegarem no céu Jesus vai olhar pra eles e dizer: “meu filho, me desculpe. Você não pode entrar porque faltou molhar um pouquinho o seu cabelo. Não vai dar pra recebê-lo aqui, você não foi afogado direito”. Pelo amor de Deus, ainda tem gente que pensa assim nas igrejas. Basta lembrar-se do ladrão da cruz. Não teve tempo pra ser batizado, nem mesmo por aspersão. Se isso fosse essencial pra salvação Jesus teria dito: “ei soldado, pegue, por favor, um pouquinho de água e derrame aqui na cabeça desse indivíduo, ele acabou de virar crente”. Não. Jesus lhe disse: “Hoje mesmo estarás comigo no paraíso”. 

Outros pensam que por não estarem participando da Ceia do Senhor em alguma igreja evangélica não vão entrar no céu. Alguns se angustiam porque não podem ser batizados por razões até banais. E até pensam: “será que eu vou pro céu sem participar da Ceia?”. Alguns que não participam da Ceia aqui na terra irão participar da Ceia celestial e outros que participam da Ceia aqui na terra, nunca irão participar nas mansões celestiais. Jesus vai dizer-lhes: “nunca vos conheci, apartai-vos de mim”. 


(c) Cumprir com as regras de sua igreja local.

Existem alguns que pensam também que se cumprirem todas as regras de sua igreja, isso lhes garantirão a entrada no Reino de Deus. Pensam mais ou menos assim: “Glória a Deus, já cumpri 378 mandamentos no regimento interno da igreja, só me falta cumprir os 618 do estatuto”. Ou então é aquele tipo de pessoa que obedece cegamente os ditames do seu “apóstolo” abençoado e abençoador. Eles dizem: “vou obedecer tudo o que meu apóstolo disser, daí não tem erro de entrar no céu”. Ou, “Aquilo que meu bispo pensar – aliás só o fato de pensarem já é uma grande vitória – e falar vou obedecer sem questionar”. Alguns chegam até a dizer: “Não importa se o que ele diz é bíblico ou não. O importante é que eu fui abençoado e vejo que ele é uma pessoa usada por Deus”.

Já outros querem ir para o céu por obedecerem a Lei. Esforçam-se para cumprir todos os mandamentos da antiga Aliança. Esquecem-se do que disse o apóstolo Paulo: “Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei” – Romanos 3.28. Ou ainda: “E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé” – Gálatas 3.11. Não é fazendo alguma coisa que somos salvos, mas crendo naquilo que Cristo já fez por nós na cruz do calvário. 


(d) Dar o dízimo e ofertar até quando não puder mais.

Já têm outros que acham que se der dinheiro poderão comprar a salvação. “Se eu der o dízimo – pensam – isso vai quebrantar o coração de Deus e ele vai ver que eu sou tão bonzinho que mereço a salvação”. Dão tudo e ficam com o nada. E quando se vai reclamar com o líder este lhe diz: a culpa é sua porque não teve fé. A culpa é dele mesmo de ser tão tolo. Ai, “dizimam” e são dizimados pelos aproveitadores de plantão. Ao pensarem que estão comprando o favor de Deus de fato estão aborrecendo ao Senhor. Salvação não se compra, é pela Graça. Somente pela Graça – Ef 2. 


(e) Ser uma pessoa alienada do mundo e cheia de preconceitos sob o desculpa de ser espiritual e não se misturar na massa do mundo.


O discurso de grande parte da Igreja evangélica durante muito tempo era que o crente tem que deixar as vaidades para poder ir para o céu. Daí se pregava que a mulher, principalmente, não poderia usar batom, calça, brincos e até perfume, pois isso era do “mundo”. E ai criou-se um tipo de cristão alienado, onde se afastava de todos os seus amigos, das coisas que gostava, de recreação, criava-se um aspecto de “santo-do-pau-oco” e fariseu gospel. O camarada agora não podia mais rir, tinha que ser austero. Só se usava roupa “comportada” mesmo que a vida não o fosse. 

É o tipo de crente que era doido pra assistir TV e não podia porque a Igreja proibia, mas sempre que podia ia à casa do vizinho na hora da novela. Ou na casa do primo, no final da copa do mundo quando o Brasil estava jogando. Daí quando o Brasil fazia um gol ele dava aleluia por dentro com uma vontade enorme de gritar:

Gooooooooooooooooooooollllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll.


Virava-se um fariseu evangélico, crente, protestante e chato. E se desse muito azar ainda virava pastor. Mas isso nunca foi e nem vai ser um cristão, na essência da Palavra. Jesus disse: “vós sóis o sal da terra”. Ora é o sal “da terra” não é de Marte. O sal tem que está na massa e não fora dela. Como ganhar os amigos se eles não aguentam mais sua chatice. Meu querido, um Jesus que faz isso com alguém nem eu quero. Só que Jesus nunca faz isso com ninguém, isso é obra da igreja evangélica e de sua má compreensão do que é o Evangelho da Graça de Deus. 


(f) É viver a vida de um ascetismo doentio e opressor, onde não se pode ter nem higiene pessoal nem prazer nessa vida.

Durante muitos anos esse foi o discurso da Igreja evangélica como um todo. Ser cristão é viver um ascetismo doentio e tão opressor como as leis do talibã. Algumas mulheres não tratam nem de sua higiene pessoal. Não se depilam, não arrumam o cabelo e até algumas que não podem usar perfume. Ai começam a exalar, não o bom perfume de Cristo, mas o mau cheiro da religião. O texto de Colossenses 2.16-22 (basta lermos esses versos, mas todo o capítulo é extraordinário) é um antídoto contra a falsa religiosidade e o pseudo-evangelho que temos visto e ouvido nos meios de comunicação. Vejamos uma breve explanação do texto: 

v.16 “Portanto, ninguém tem o direito de vos julgar pelo que comeis, ou pelo que bebeis, ou ainda com relação a alguma festa religiosa, celebração das luas novas ou dos sábados”. 


Paulo adverte aos irmãos de Colossos, pois alguns estavam entrando na igreja a fim de atrapalhar o crescimento que eles estavam tendo. Bem como, se colocando como guias cegos entre eles, atrapalhando a mensagem do Evangelho de Cristo. Paulo diz que: “ninguém tem o direito de vos julgar”. Ou seja, a vida do cristão não deve ser balizada pelo que os outros dizem, sejam eles pastores, bispos ou apóstolos – a não ser que os que eles preguem estejam de acordo com a Palavra. A nossa conduta deve ser balizada pela Palavra apenas, pois Deus é quem nos julga. É preciso ter a mesma preocupação dos bereanos, que apesar de ser Paulo quem pregava, tiveram o cuidado de examinar em casa para saber se de fato o que o apóstolo pregava estava realmente de acordo com as Escrituras – Atos 17.11. Como as igrejas hoje precisam de bereanos. A maioria é crente ateniense – que andam atrás da última novidade – At 17.21.


O julgamento, nesse caso, era pelas coisas que se comiam ou se deixava de comer, ou com relação a alguma festa religiosa. Hoje ainda acontecem disputas como essas. Alguns cristãos comem de tudo, outros julgam que se deve abster-se de alguns alimentos. E o que Paulo diria? É só ler Romanos 14. Especialmente o verso 3 que diz: “Aquele que come de tudo não deve menosprezar o que não come, e quem não come de tudo não deve condenar quem come; pois Deus o aceitou”.


O que Paulo prega é que quem come de tudo não é mais pecador porque come e quem não come não é mais santo porque se abstêm. Simples assim. Jesus disse que o que entra pela boca do homem não o contamina e sim, o que sai da boca – Mt 15.11.


Aqui no nordeste, geralmente tem aqueles que dizem: “Não pode comer pamonha, porque é sacrificada ao ídolo”. Parece aquele humorista da Globo: pode, não pode. Não pode comer carne de porco porque quando Jesus expulsou os demônios do Gadareno eles foram pra manada de porcos – dizem alguns. Santa inocência. O judeu é que não podia comer certos alimentos e não os gentios. Não pode comer buchada porque tem sangue, dizem alguns, como juízes da vida alheia. E quando a alguma comemoração quase sempre existe a buchada com e sem sangue. A dos pecadores e a dos santos. A única coisa que Paulo nos adverte é que se o meu comer ou o meu beber escandalizar alguém é melhor que eu não faça. Pelo menos na frente dele – Rm 14.21. 


Outros querem trazer elementos do Antigo Testamento e introduzir nas igrejas hodiernas, como a Festa do Tabernáculo, o cordeiro pascal e outras coisas. Eles não entendem ainda o que diz o verso 17: “Esses rituais são apenas sombra do que haveria de vir; a realidade, todavia, encontra-se em Cristo”. Todo ritualismo da Antiga Aliança apontava para Cristo. Quando Cristo veio à realidade dispensa a sombra. Alguns querem viver na sombra da Lei e desprezam o sol da justiça. 


v. 18 “Não aceiteis que alguém seja árbitro contra vós, fingindo humildade ou culto a anjos, fundamentando-se em visões, ostentando a inútil arrogância do seu conhecimento carnal”. 


O v. 18 é bem esclarecedor. “Não aceiteis” diz Paulo que alguém seja o árbitro, aquele que decide por você como se deve viver. O que mais se vê hoje são árbitros da vida alheia. Pessoas supostamente espirituais querendo determinar a vida de outros. Não aceite em nome de Jesus que outra pessoa determine e guie a tua vida. Tenha a consciência da fé amadurecida pelo Evangelho e acabe com isso. Hoje existe até a “cobertura espiritual”. Ou seja, juízes que determinam se você deve orar, comprar, falar, agir, viver. Parece até que Paulo estava olhando para os dias hodiernos. Paulo eu não sei, mas o Espírito Santo que usou Paulo estava. Graças a Deus por esse versículo. Ninguém é a nossa cobertura a não ser Cristo Jesus nosso Salvador. 


Alguns fingiam até humildade para passarem por espirituais. Usavam até o argumento de serem os comandantes de anjos. Outros, se fundamentavam em visões (quantos fazem o mesmo hoje?). Por exemplo: alguém que tinha uma correntinha com a letra “C” que poderia ser de “Carla”, por exemplo, logo era vista como mundana. O “profeta” logo falaria: “Eis que estou tendo uma visão. Deus está me dizendo que essa letra C nessa correntinha é C de capeta, Deus tá mandando tirar”. Se fosse comigo eu diria: “Não é C de capeta não, é C de cristão de verdade. Agora estou vendo não um, mais dois C’s na sua testa, significando Crente Chato”. 


Paulo diz claramente: “Não aceitem”. Ninguém manda na sua vida, quer ele seja um apóstolo abençoador de lenço suado, ou bispo disfarçado de ovelha, mas por dentro é um lobo devorador. Não aceitem por que: “Trata-se, pois, de uma pessoa que não está unida à Cabeça, a partir da qual todo o Corpo, sustentado e unido por seus ligamentos e juntas, efetua o crescimento concedido por Deus” – v. 19.


vs. 20-21 “Considerando que morrestes com Cristo para as tradições humanas e a falsa religiosidade deste mundo, por que vos sujeitais ainda a tais ordenanças como se pertencêsseis a este sistema de valores? Não mais obedeçais a regras como estas: Não toques, não proves, não manuseies”.


Aqui, Paulo diz que existiam crentes que se deixavam levar pelo ascetismo doentio e opressor. Regras e mais regras eram impostas aqueles cristãos. A falsa religião vive disso: em escravizar as pessoas com normas do inferno. Dão uma lista de tantas proibições que seria mais fácil dizer o que se pode fazer – ai o crente fica sempre oprimido com medo de ter errado alguma coisa e ir para o inferno apesar de tanto esforço. Não entendem que Paulo disse em Romanos 8.1 “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Ou Gálatas 5.1 “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou! Portanto, permaneceis firmes e não vos sujeiteis outra vez a um jugo de escravidão”. Quer ser escravo a vida toda? Siga os religiosos. Quer ser livre a vida toda? Siga a Cristo. 


v. 22-23 “Todas essas regras estão destinadas a desaparecer pelo uso, pois se baseiam em ordenanças e ensinos meramente humanos. Esses regulamentos têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e rígida disciplina para com o corpo, mas não têm valor algum para refrear as paixões da carne”. 


A regra de Paulo é simples: o que é do homem perece, mas o que é de Deus permanece para sempre. Apesar de aparentar espiritualidade se abster de determinadas coisas para nada valem no tocante a nossa natureza pecaminosa. Não adianta ter vestes longas se a língua também o é. Não adianta se vestir de brando se a alma for negra. Não adianta brilhar com a purpurina religiosa se o coração vive em trevas. Muitos abortos eram praticados em mosteiros. E muita prostituição é praticada em Igrejas asceticamente farisaicas.


O QUE É, ENTÃO, SER CRISTÃO?


O termo cristão identifica alguém que pertencia, parecia – no modo de viver e falar, ou seguia a Cristo e se originou na igreja ou provavelmente entre os incrédulos como um apelido depreciativo. O fato é que parecer com Cristo na doutrina e na prática é a identidade de quem é seu discípulo. 


(1) O cristão é aquele que encarnar as bem-aventuranças.

É ser pobre em espírito, reconhecendo que nada temos para oferecer a Deus em troca de nossa salvação, porque deles é o reino dos céus. É ser aquele que chora pelos seus pecados, porque serão consolados. É ser manso, porque herdará a terra, ou viverá na terra em plena paz e no futuro reinará com Cristo. É ter fome e sede de justiça, sabendo e confiando na justiça de Cristo, porque serão fartos. É ser misericordioso, ou seja, sentir a miséria do outro em seu próprio coração, porque alcançarão misericórdia, pois Deus sentiu nossa miséria em Seu próprio coração a ponto de dar Seu único filho por nós. É ser limpo de coração, sabendo que mesmo que sejamos infiéis Ele permanece fiel, porque verão a Deus, na sua vida diária e no futuro, na Glória verão a Deus em Cristo. É ser um promotor da paz por onde anda, e não um gladiador nas reuniões da igreja, porque serão chamados filhos de Deus. É ser perseguido por causa da justiça, não pelos seus erros e maneira errada de viver entre os seres humanos, porque deles é o reino dos céus. Afinal, quando amamos a Cristo acima de tudo, até mesmo da religião. “por minha causa”, disse Jesus, “vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós”. Portanto, alegrai-vos. Assim se conhece um cristão de verdade – Mt 5.3-12.


(2) O cristão é aquele que produz o fruto do Espírito no ser e pros outros.


Conhece-se o cristão, não pelos títulos que apresenta, mas pelo amor que vive; pela alegria em meio as tribulações e angústias; pela paz que sente, mesmo sua vid estando em guerra; pela longanimidade para com o próximo; pela benignidade para com todos, especialmente os pecadores; pela bondade de alma que não conhece preconceitos; pela fidelidade a Deus, mesmo reconhecendo que nunca será fiel em plenitude; pela mansidão nos momentos de ira e pelo domínio próprio. “Contra estas coisas não há lei” – Gl 5.22-23.

(3) Em suma, o cristão é aquele que ama como Jesus amou.

Sem preconceitos de qualquer espécie; Pensa como Jesus pensou – isso é ter a mente de Cristo; Sente o que Jesus sentiu – misericórdia com justiça e graça; Vive como Jesus viveu – só se vive como Jesus se for de Jesus. A grande pergunta que devemos fazer em todas as circunstâncias de nossas vidas é esta: o que faria Jesus em meu lugar?

Ou você vive o Evangelho como deve ser ou então você está brincando com Deus e pensa que é cristão. Agostinho disse certa vez:"Se, no Evangelho, você crê no que quer e ignora o que não quer, você não crê no Evangelho, mas em si mesmo”.


SOLI DEO GLORIA NUNC ET SEMPER


*O Pr. Antônio Pereira da Costa Júnior nasceu em Esperança – PB. Co-Pastor da 1ª. Igreja Congregacional em Santa Cruz do Capibaribe – PE. Faz parte do quadro de ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil. Palestrante e pesquisador na área de Apologética em geral, Técnico Agrícola pela UEPB e Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional). E fez um curso de Apologética por extensão pelo ICP (Instituto Cristão de Pesquisas). Mestrando em Teologia e História pelo SPN – Seminário Presbiteriano do Norte (Recife). E-mail: juniorapologista@yahoo.com.brConheça outros textos nos Blog: pastorjunior.blogspot.com

http://www.oartigo.com/index.php?/religiao/o-que-e-ser-cristao.html

 

 

 

publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 04:50

Sábado, 21 de Agosto de 2010

Concerta-te sem demora com o teu adversário, enquanto estás a caminho com ele, para que não suceda que ele te entregue ao juiz, e que o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas mandado para a cadeia. Em verdade te digo que não sairás de lá, enquanto não pegares o último ceitil. (Mateus, V: 25e 26).

 

Há na prática do perdão, e na prática do bem, em geral, além de um efeito moral, um efeito também material. A morte, como se sabe, não nos livra dos nossos inimigos. Os Espíritos vingativos perseguem sempre com o seu ódio, além da sepultura, aqueles que ainda são objeto do seu rancor. Daí ser falso, quando aplicado ao homem, o provérbio: “Morto o cão, acaba a raiva”. O Espírito mau espera que aquele a quem queira mal esteja encerrado em seu corpo, e assim menos livre, para mais facilmente o atormentar, atingindo-o nos seus interesses ou nas suas mais caras afeições. É necessário ver nesse fato a causa da maioria dos casos de obsessão, sobretudo daqueles que apresentam certa gravidade, como a subjugação e a possessão. O obsedado e o possesso são, pois, quase sempre, vítimas de uma vingança anterior, a que provavelmente deram motivo por sua conduta. Deus permite a situação atual, para os punir do mal que fizeram, ou, se não o fizeram, por haverem faltado com a indulgência e a caridade, deixando de perdoar. Importa, pois,com vistas à tranqüilidade futura, reparar o mais cedo possível os males que se tenham praticado em relação ao próximo, e perdoar aos inimigos, para assim se extinguirem, antes da morte, todos os motivos de desavença, toda causa profunda de animosidade posterior. Dessa maneira se pode fazer, de um inimigo encarnado neste mundo, um amigo no outro, ou pelo menos ficar com a boa causa, e Deus não deixa ao sabor da vingança aquele que soube perdoar. Quando Jesus recomenda que nos reconciliemos o mais cedo possível com o nosso adversário, não quer apenas evitar as discórdias na vida presente, mas também evitar que elas se perpetuem nas existências futuras. Não sairás de lá, disse ele, enquanto não pagares o último ceitil, ou seja, até que a justiça divina não esteja completamente satisfeita.

tags:
publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 04:48

Terça-feira, 17 de Agosto de 2010

 

No jornal o Estado de Minas, datado de 13.06.1999, na coluna Testemunho Cristão, um consulente pergunta: “Tenho lido a Bíblia à procura de ao menos uma frase que seja contra a re-encarnação, etc., cuja resposta da articulista foi: Entre numerosas evidências, de que são fartas as páginas sagradas, cito-lhe duas muito incisivas e fortes”. A nossa vida é a passagem duma sombra e não há regresso depois da morte, porque é posto o selo e ninguém torna” . (Sab 2,5). Na carta de S. Paulo aos hebreus, lemos: “E assim como está decretado que os homens morram UMA SÓ VEZ, e que depois disso se siga o julgamento, assim também Cristo se ofereceu uma só vez...” (9, 27).

Como queremos saber o que pensam outros segmentos religiosos temos por hábito de, sempre que possível, ler esta coluna. Desta vez, o tema chamou-nos a atenção e achamos que deveríamos pesquisar na Bíblia as passagens citadas.

Interessante como pegam frases isoladas de um texto para tentar justificar suas posições, sem levar em conta o contexto em que elas se encontram. O que é grave nisto é que aos que não têm o hábito de verificar em qual contexto a passagem se encontra, acabam convencendo de que aquilo é uma verdade, pois, geral-mente, têm a Bíblia como infalível, não se preocupam de eles mesmos irem ao encontro da verdade, simplesmente aceitam os pensamentos que lhe são passados pelos outros.

A primeira passagem que citam como prova de que não existe a reencarnação inicia-se assim; Dizem, com efeito, nos seus falsos raciocínios: Curta é a nossa vida e cheia de tristezas, para a morte não há remédio. Não há notícia de ninguém que tenha voltado da região dos mortos. Um belo dia nascemos, e depois disso, seremos como jamais tivéssemos sido! É fumaça a respiração de nossos narizes, e nosso pensa-mento uma centelha que salta do bater de nosso coração! Ex-tinta ela, nosso corpo se tornará pó e o nosso espírito se dissipará como vapor inconsistente! E ninguém se lembrará de nossas obras. Nossa vida passará como os traços de uma nuvem, desvanecer-se-á como uma névoa que os raios de sol ex-pulsam, e que seu calor dissipa”.

A partir daí, sim é que temos o versículo 5: "A passagem de uma sombra. Eis a nossa vida, e nenhum reinicio é possível uma vez chegado o fim; porque o selo lhe é aposto e ninguém volta”.

Daí continua até o versículo 20, onde o autor do livro procura mostrar o que pensam os ímpios.

Voltemos à narrativa, agora nos versículos 21-23: “Eis o que pensam, mas enganam-se, sua malícia os cega: eles desconhecem os segredos de Deus, não esperam que a santidade será recompensada e não acreditam na glorificação das almas puras. Ora, Deus criou o homem para a imortalidade e o fez à imagem de sua própria natureza".

Já vemos neste texto, de absoluta clareza, que não se trata de contradizer a tese da reencarnação, mas sim é mostrado de que maneira os ímpios pensavam sobre vida além túmulo, não acreditavam que depois da morte pudesse existir alguma coisa, para eles era o nada.

Constatamos, assim, que este texto não tem nada que possamos tirar como contestação da reencarnação, ficando, portanto, derrubado o primeiro argumento.

Vamos agora ao texto de S. Paulo, em Hebreus 9, 27, mas antes devemos saber que é retirado de parte da carta enviada aos hebreus, onde ele tenta mostrar que o sangue oferecido nos sacrifícios não pode apagar nossos pecados e que Cristo ao dar seu sangue, na cruz, pagou os nossos vários pecados. Aí completa: “Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo, assim Cristo se ofereceu uma só vez para tomar sobre si os pecados da multidão, e aparecerá uma segunda vez, não, porém, em razão do pecado, mas para trazer a salvação àqueles que o esperam".

Devemos sempre ter em mente que na Bíblia não consta tudo e nem toda a ciência ali está, o próprio Jesus disse: que tinha muitas coisas para dizer, mas como os apóstolos ainda não eram capazes de compreender, não iria dizer.

Por outro lado, não devemos tomar como leis as opiniões pessoais dos apóstolos, pois seus pensamentos representam sempre o contexto cultural da época em que viveram.

Dito isto, vamos verificar que se realmente fosse dado ao homem morrer uma só vez, as ressurreições constantes do Evangelho (Mateus 9, 18-26; Lucas 7, 11-17 e João 11, 1-44, da filha de Jairo, do filho da viúva de Naim e de Lázaro, respectivamente) seriam uma contradição perante esta Lei, pois, nestes casos, estas pessoas que voltaram à vida tiveram duas mortes, ou não?

Ainda mais, se logo em seguida vem o julgamento. Não vemos nenhum sentido no juízo final (pensamento deles), pois seríamos julgados duas vezes. Se realmente houvesse dois julga-mentos estaríamos diante de uma aberração da justiça divina, pois valeria dizer que um não foi perfeito, o que equivaleria afirmar que Deus não agiu com perfeição, o que é um absurdo. Na hipótese do espírito ser condenado ao “fogo eterno” no primeiro julgamento, seria possível que, no segundo julgamento, ele fosse ab-solvido, ora se isto acontecer fica evidente que ele foi condenado injustamente. Vemos nisto só incoerência, assim não podemos, seguindo a linha de raciocínio deles, aceitar os dois julgamentos.

Por outro lado, na nossa percepção do texto, partindo para a essência, podemos afirmar que Paulo tem a mais completa razão, ou seja, neste corpo que ora habitamos morremos mesmo uma só vez e o julgamento de nossos atos será realizado em seguida, e ainda mais, teremos sempre um novo julgamento após cada desencarne.

Como já dissemos pegam os textos conforme suas conveniências, muitos dos quais se mostram incoerentes com outras passagens do Evangelho.

Vejamos por exemplo: “Porque sabemos que, quando for dissolvido este corpo, nossa habitação aqui na terra, receberemos de Deus uma habitação, uma moradia eterna nos céus, que não é feita pela mão humana. Por isso é que suspiramos nesta nossa situação, ansiosos por revestir-nos do nosso corpo celeste: sob a condição, porém, de sermos encontrados ainda vestidos e não despidos".(2 Coríntios 5, 1-3).

Esse texto é do mesmo Paulo que foi citado como base contra a reencarnação, entretanto ele é frontalmente contra a tese da ressurreição da carne, um de seus principais dogmas. Aqui ele mostra que temos um corpo celeste e é ele que teremos após nossa morte. Quanto ao corpo físico, este será dissolvido.

Agora nós é que procuraremos demonstrar o contrário, ou seja, que a reencarnação fazia parte da cultura do povo hebreu e, principalmente dos ensinos de Jesus.

Teremos para isto que buscar algumas passagens do Novo Testamento que irão nos dar elementos de convicção.

“Quando ele ia passando, viu um homem que era cego de nascença. Os discípulos perguntaram: "Mestre, quem pecou, para este homem nascer cego, foi ele ou seus pais? " Jesus respondeu:" Nem ele nem seus pais, mas isso aconteceu para que as obras de Deus se manifestem nele" . (João. 9, 1-3).

Como um cego de nascença poderia ter pecado? Se a cegueira fosse “castigo de Deus” pelos pecados daquele homem, onde estaria seu pecado, pois era cego desde quando veio ao mundo. Para ter lógica, somente poderia ter cometido suas faltas em existências anteriores. Fato que os discípulos acreditavam, pois só assim justificaríamos a pergunta deles a Jesus: “Quem pecou, para este homem ter nascido cego, foi ele ou seus pais?

Diante do princípio “a cada um segundo suas obras” (Mateus 16, 27), no dizer do Mestre, ninguém paga pelo erro do outro, ficando a responsabilidade dos atos atribuída às próprias pessoas que os praticam.

A resposta de Jesus: Nem ele nem seus pais, mas isso aconteceu para que as obras de Deus se manifestem nele, poderá ser explicada da seguinte forma: diante de tanta ignorância e atraso espiritual daquele povo havia a necessidade de Jesus fazer alguns “milagres”, como os fez, no sentido de despertar as criaturas para as verdades do Pai. Assim, com Jesus encarnaram vários espíritos que vieram com a tarefa de auxiliá-lo em sua missão e este homem cego era um deles. Aqueles que escolheu como apóstolos largaram tudo para segui-lo, atendendo ao seu chamado, que funcionou como lembrete do compromisso que assumiram, quando estavam no plano espiritual.

“Tendo chegado à região de Cesaréia de Felipe, Jesus perguntou aos discípulos:" Quem dizem por aí as pessoas que é o filho do homem? "Responderam: " Umas dizem que é João Batista, outras que é Elias, outras, enfim, que é Jeremias ou algum dos profetas " . (Mateus 16, 13-14; Lucas 9, 18-19; Marcos 8, 27-28).

O povo também acreditava que uma pessoa que já morreu poderia voltar. Ao dizerem que Jesus seria João Batista, Elias, Jeremias ou alguns dos profetas confirmam este entendimento, pois todos eles já haviam morrido, inclusive, destes, somente João Batista foi contemporâneo de Jesus, entretanto à época desta narrativa já tinha sido morto por Herodes.

“Nesse ínterim, Herodes, o Tetrarca, ouvia falar de tudo o que fazia Jesus e seu espírito se achava em suspenso – porque uns diziam que João Batista ressuscitou dentre os mortos; outros que aparecera Elias; e outros que um dos antigos profetas ressuscitara. – Disse então Herodes:" Mandei cortar a cabeça de João Batista; quem é então esse de quem ouço dizer tão grandes coisas? E ardia por vê-lo". (Marcos 6, 14-16 e Lucas 9, 7-9).

Nessa passagem encontramos novamente o pensamento do povo a respeito de Jesus, entretanto, desta podemos tirar, sem nenhuma sombra de dúvida, que naquele tempo o conceito de ressurreição é o que hoje chamamos de reencarnação. Conforme o texto, Jesus, no pensamento do povo, poderia ser João Batista ou mesmo um dos antigos profetas ressuscitado, o que significa em linguagem clara é que pensavam mesmo na possibilidade de Jesus ser alguém que viveu anteriormente reencarnado.

“Havia entre os fariseus um, chamado Nicodemos, dos mais importantes entre os judeus. Ele foi encontrar-se com Jesus à noite e lhe disse:" Rabi, bem sabemos que és um Mestre enviado por Deus, pois ninguém seria capaz de fazer os sinais que tu fazes, se Deus não estivesse com ele". Jesus respondeu:" Eu te afirmo e esta é a verdade: ninguém verá o reino de Deus se não nascer de novo ". Disse-lhe Nicodemos:" Como pode nascer um homem já velho? Pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, para nascer segunda vez? " Jesus respondeu:" Eu vos afirmo e esta é a verdade: se alguém não nascer da água e do Espírito, não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasce da carne é carne; o que nasce do Espírito é espírito. Não te admires do que eu disse: é necessário para vós nascer de novo. O vento sopra para onde quer e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem aonde vai. Assim é quem nasceu do Espírito".(João 3, 1-8).

Antes de nossa argumentação vamos ver o que consta em Atos 23, 8: “É que os saduceus dizem que não há ressurreição, nem anjos, nem espíritos, enquanto que os fariseus admitem todas estas coisas". Nicodemos era um fariseu, assim deduzimos que ele acreditava na ressurreição, que conforme mostramos anteriormente, corresponderia dizer que ele acreditava na reencarnação.

Observemos que Nicodemos entendeu o que Jesus quis dizer com o “nascer de novo” a dúvida que lhe ficou era: como isto poderia acontecer. Razão de suas duas perguntas: Como pode nascer um homem já velho? Pode voltar ao ventre de sua mãe e nascer segunda vez?

Separa distintamente o corpo físico do elemento espiritual, o que nasce da carne é carne, o que nasce do espírito é espírito.

Algumas correntes religiosas buscam sustentar que o nascer da água significa nascer de novo pela água do batismo. Entretanto, o sentido, na época, da palavra água é bem outro. Sabemos que 2/3 da Terra é composto de água, e que sem água não haveria vida material em nosso planeta. Assim o elemento água é a ba-se para a manifestação da vida material, aí incluindo, é claro, nosso corpo físico.

Além do mais, no período de nossa gestação, ficamos por nove meses dentro d’água, no útero de nossa mãe. Donde concluímos que, neste sentido, literalmente nascemos da água, não acham?

Quanto à questão do batismo, no Evangelho só encontramos João Batista utilizando a prática do batismo, não como um rito de iniciação ou para nos livrarmos do pecado original, mas somente batizava as pessoas que se arrependiam de seus pecados, era, portanto o batismo do arrependimento. Tanto é que os fariseus e saduceus o procuraram para serem batizados ele negou-se a fazê-lo dizendo: “Raça de víboras, quem vos sugeriu escapardes da cólera que está chegando? Portanto, produzi frutos que sejam o testemunho da vossa conversão, sem presumirdes que vos basta dizer dentro de vós:" Temos por pai a Abraão". (Mateus 3, 7-9).

Mais ainda, se realmente o batismo fosse algo importante a ser feito, por que é que Jesus não batizou ninguém? Não seria o caso de dar-nos este exemplo?

Bem, voltemos ao nosso assunto principal, veremos agora o próprio Jesus confirmar a reencarnação, fato que não combateu, quando do questionamento dos discípulos acerca do cego de nascença e a respeito de quem as pessoas pensavam que ele era.

No Antigo Testamento, o profeta Malaquias (3, 23) anuncia a volta de Elias: “Vou mandar-vos o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor, e ele converterá o co-ração dos pais para os filhos, e o coração dos filhos para os pais, de sorte que não ferirei mais de interdito a Terra".

A volta é de Elias e não como querem dar ao termo Elias a conotação de que quer dizer Messias ou Mensageiro.

Em Lucas 1, 11-14, encontraremos o anúncio da chegada de Elias: “Mas o anjo lhe disse:" Não tenhas medo, Zacarias, porque tua oração foi ouvida: tua esposa Isabel vai te dar um filho e lhe porás o nome de João. E continuando no versículo 17: “Ele o precederá com o espírito e o poder de Elias, para reconduzir o coração dos pais aos filhos, bem como os rebeldes aos sentimentos dos justos. Vai preparar assim para o Senhor, um povo bem disposto".

Se João estaria com o espírito e o poder de Elias, conclusão lógica que João era o próprio Elias reencarnado.

E finalmente a confirmação que João Batista era o Elias: “Os discípulos lhe perguntaram:" Por que dizem os escribas, que Elias deve vir antes? "Respondeu-lhes: "Elias há de vir para restabelecer todas as coisas. Mas eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo, também o filho do homem está para sofrer da parte deles.. Então, os discípulos compreenderam que Jesus lhes tinha falado a respeito de João Batista". (Mateus 17, 10-13; Marcos 9. 11-13).

Não foi Elias reconhecido por estar reencarnado como João. Se fosse o contrário Jesus não deixaria que seus discípulos continuassem pensando que João era o Elias, pois em várias passagens, demonstrou conhecer os pensamentos mais íntimos das pessoas.

E para que não restasse dúvida alguma quanto a isso, vem ele próprio confirmar: “E, se quiserdes compreendê-los, João é o Elias que estava para vir. Quem tiver ouvidos, que escute bem". (Mateus 11, 14-15).

Aqui fica bem clara e taxativa a reencarnação, pois é da boca do próprio Jesus que sai a afirmativa de João ser o Elias que estava para vir antes dele, a fim de preparar-lhe o caminho.

E como sabia que ainda os homens não teriam o completo entendimento de que realmente falava era da reencarnação acrescenta: “Quem tiver ouvidos, que escute bem”.

 

Paulo da Silva Neto Sobrinho

 

Bibliografia

  • Bíblia Sagrada. Editora Ave Maria, 68ª Edição, 1989; Novo Testamento. São Paulo, SP, LEB - Edições Loyola, 1984.
publicado por SÉRGIO RIBEIRO às 02:32

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12

15
16
18
19
20

22
25
26

29


Últ. comentários
Excelente texto. Parabéns!
É como você mesmo colocou no subtítulo do seu blog...
Ok, Sergio.O seu e-amil é só esse: oigres.ribeiro@...
Ok, desejaria sim.
Ola, Sérgio.Gotaria de lhe fazer um convite:Gostar...
Obrigado e abraços.
www.apologiaespirita.org
Ola, Sérgio.Gostei de sua postagem, mas gostaria s...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro